Operário-PR CRB-AL
Operário-PR 2 x 3 CRB - Galo sobe e fica em 6º na Série B

O time de Alagoas aparece em sexto lugar, com 23 pontos, sem perder há seis jogos. O técnico Daniel Paulista, ex-Guarani, acertou o CRB na disputa.

O irregular time paranaense sofreu sua terceira derrota consecutiva em casa e continua com 19 pontos, em 13.º lugar, sem vencer em casa

Categorias: Futebol Brasil

Por: Agência Futebol Interior, 05/07/2022

Operario CRB Jonsson ofc e1657075165735
Operário caiu no 2º tempo. Foto: André Jonsson

Ponte Grossa, PR, 5 (AFI) – Na abertura da 17.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, o CRB confirmou sua ascensão ao vencer o Operário-PR, por 3 a 2, nesta terça-feira à noite, no estádio Germano Grüger, na cidade de Ponta Grossa, no Paraná. Em alta, o time de Alagoas aparece em sexto lugar, com 23 pontos, sem perder há seis jogos. O irregular time paranaense sofreu sua terceira derrota consecutiva em casa e continua com 19 pontos, em 13.º lugar, e com a pior defesa da competição, com 21 gols sofridos.

Embora viesse de vitória sobre a Chapecoense, por 2 a 1, em Santa Catarina, o Operário queria se recuperar diante de sua torcida, aonde perdeu os últimos dois jogos: Cruzeiro (2 a 1) e Bahia (1 a 0). O CRB queria manter a sua série invicta de cinco jogos – três empates e duas vitórias – que o tirou das últimas posições.

DEFESAS RUINS, MUITOS GOLS
A fragilidade defensiva dos dois times acabou comprovada com quatro gols só no primeiro tempo. Quem saiu na frente foi o CRB, aos cinco minutos, quando Gabriel Conceição, do lado direito, cruzou rasteiro em direção a pequena área e Emerson Negueba completou para as redes com a pé esquerdo.
Aos 10 minutos, Tomas Bastos chutou forte de fora da área e o goleiro Diogo Silva espalmou para escanteio garantindo o placar ao CRB. Dois minutos depois, o goleiro falhou ao rebater o chute sem ângulo de Giovanni Pavani e o mesmo Tomas Bastos esticou o pé para estufar as redes, deixando tudo igual aos 12 minutos.

VIRADA DE PÊNALTI
O time paranaense virou o placar aos 26 minutos, quando Javier Reina cobrou pênalti. O atacante foi para a bola devagar, passo a passo, e deu um chute seco na bola, que atingiu o lado esquerdo do goleiro Diogo Silva. Ele saltou do lado certo, mas não impediu o gol. O pênalti foi marcado quando a bola tocou no braço do zagueiro Iago Mendonça. O seu braço estava aberto e acabou amortecendo a bola, pênalti marcado pelo próprio árbitro Marielson Alves Silva (BA), que estava bem posicionado.

FOI BUSCAR !
O visitante não se incomodou e buscou o empate aos 38 minutos, numa bela troca de passes. Fabinho foi ao fundo pelo lado direito e rolou para trás, onde Rafael Longuine ajeitou com a chapa do pé direito. Raul Prata dominou com o pé direito e finalizou com o pé esquerdo. Com a visão encoberta, o experiente Vanderlei nada por fazer.
O goleiro ainda levou susto aos 38 minutos, num chute pelo alto de Emerson Negueba, porém, espalmado para escanteio.

operario crb ponta grossa andre jonsson ofc
CRB se defendeu no final. Foto: André Jonsson – OFFC

FALSA IMPRESSÃO

O time da casa tentou impor o ritmo de jogo no começo do segundo tempo. Mas logo cansou, permitiu o avanço do CRB, que usava bem os cruzamentos em direção à grande área. De tanto insistir, o time alagoano fez o terceiro gol aos 23 minutos. Rafael Longuine cobrou escanteio, Gabriel Conceição tocou de cabeça para trás e Diego Ivo trombou com a defesa no segundo. A sobra ficou com Fabinho, que bateu de chapa e no alto, fazendo 3 a 2.

O técnico Claudinei Oliveira fez as trocas para tentar deixar o Operário mais ofensivo. E quase  empatou aos 32 minutos, quando Lucas Mendes chutou de esquerda da linha da grande área e Diogo Silva, com a mão trocada, foi no ângulo e espalmou. Uma grande defesa. Acuado, o técnico Daniel Paulista se retrancou, tirando o meia Rafael Longuine para  entrada do zagueiro Matheus Mega. Uma estratégia arriscada, porém, desta vez deu certo: o placar não mudou.

FORA, CLAUDINEI !

A torcida, como esperado, vaiou e xingou seus jogadores e, principalmente, Claudinei Oliveira. O técnico, sem motivos e num ato de desespero, foi reclamar da arbitragem e acabou sendo expulso. Agora terá que cumprir suspensão automática, isso se não perder o emprego antes.

PRÓXIMOS JOGOS
Donos das piores defesas da Série B, os dois times voltam a campo na outra semana. O Operário (21 gols sofridos) recebe o Sport no dia 15 (sexta-feira) às 19h. Um dia depois, no sábado (16), o CRB (20 gols sofridos) volta a atuar no estádio Rei Pelé, em Maceió (AL), diante do Brusque. Ambos os jogos pela 18.ª rodada, a penúltima do primeiro turno.

FICHA TÉCNICA

Operário-PR
Operário-PR
2 3
CRB-AL
CRB-AL
Fase Fase:
Única
Fase Rodada:
17ª
Fase Data:
05/07/2022
Fase Hora:
9:30 pm
Fase Arbitro:
Marielson Alves Silva (BA)
Fase Assistentes:
Jucimar dos Santos Dias (BA) e José Carlos Oliveira dos Santos (BA)
Fase Estádio:
Augusto Kruger
Fase Público:
2.657 (2.830) pagantes
Fase Endereço:
Ponta Grossa (PR)
Fase Renda:
R$ 34.965,00
Fase Cartões Amarelos:
Operário-PR: Giovanni Pavani, Giovani Albuquerque e Júnior Brandão
CRB: Diogo Silva e Gilvan
Fase Cartões Vermelhos:
Operário-PR: Claudinei Oliveira (técnico)
Fase GOLS:
Operário-PR: Tomas Bastos 12’/1T e Javier Reina 26’/1T (pênalti)
CRB: Emerson Negueba 5’/1T, Raul Prata 30’/1T e Fabinho 23’/2T

Confira também: