Ponte Preta 2 x 0 Mirassol - Macaca encerra jejum no Majestoso e se aproxima da final

O time campineiro ainda não havia vencido nenhuma partida em casa pelo estadual

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 21 (AFI) - Depois de passar toda a fase classificatória do Campeonato Paulista sem vitória no Moisés Lucarelli, a Ponte Preta, enfim, encerrou o jejum na noite desta quarta-feira ao bater o Mirassol, por 2 a 0, pela segunda rodada do Troféu do Interior. Edson Silva, contra, e Felipe Saraiva foram os autores dos gols.

A vitória deixa a Ponte Preta com 100% de aproveitamento e a classificação encaminhada para a final do Troféu do Interior, na liderança isolada do Grupo 2. São seis pontos em dois jogos, enquanto o vice-líder Ituano tem quatro. Já o Mirassol estacionou nos três, mas segue na ponta do Grupo 1, já que São Bento e Ferroviária têm um cada um.

Os dois times voltam a campo no próximo sábado, às 19 horas, pela última rodada. A Ponte Preta enfrenta o São Bento, no Walter Ribeiro, em Sorocaba, enquanto o Mirassol tem pela frente o Ituano, no Novelli Júnior, em Itu. Ambos dependem apenas de si para avançarem.

A partida foi transmitida ao vivo pela Rádio Futebol Interior, que teve narração de Carlos Corsato, comentários de Claudinei Corsi, reportagens de Thiago Barbosa e Fernando César no placar ao vivo.

Jogadores da Ponte Preta comemoram o primeiro gol da vitória diante do Mirassol (Foto: Fabio Leoni/Ponte Press)
Jogadores da Ponte Preta comemoram o primeiro gol da vitória diante do Mirassol (Foto: Fabio Leoni/Ponte Press)

GOL CONTRA SALVA A MACACA
A partida no Majestoso começou morna. A Ponte Preta tinha mais posse de bola, enquanto o Mirassol apostava na bola áerea e no contra-ataque. E foi assim que os visitantes quase abriram o placar. Alison subiu mais que todo mundo após cobrança de escanteio e cabeceou no cantinho, mas Ivan fez grande defesa. Os poucos torcedores presentes pegavam no pé do atacante Silvinho.

Na sequência, novamente Alison levou perigo em chute por cima do travessão. Aos 18, em cobrança de falta ensaiada, Jesiel cabeceou e Ivan foi buscar no ângulo, salvando mais uma vez a Ponte Preta. Os donos da casa erravam muito e pouco criava. A Macaca pediu um toque na mão de Jesiel dentro da área após cruzamento de Orinho, mas o árbitro mandou o lance seguir.

Quando parecia que o primeiro tempo terminaria empatado, a Ponte Preta abriu o placar aos 42 minutos. Felipe Saraiva cruzou rasteiro e Edson Silva cortou contra o próprio gol.

MATOU O JOGO

Bastante criticado pelos torcedores, Silvinho ficou no vestiário e deu lugar para Lucas Mineiro. E a Ponte Preta encaminhou a vitória aos 12 minutos. Yuri chutou forte e Ygor Vinhas rebateu. O atacante Felipe Saraiva chegou batendo travado e a bola encobriu o goleiro.

Na sequência, Xuxa tentou surpreender Ivan ao cobrar falta direto, mas o camisa 1 pontepretano estava atento e espalmou para longe.

Os ânimos ficaram exaltados depois de Xuxa chutar a bola em cima de Orinho, que já estava caído. Aos 29 minutos, Gilsinho finalizou rasteiro e Ivan fez a defesa sem dar rebote. A partida caiu muito de rendimento e só foi voltar a ter emoção nos minutos finais.

O Mirassol tentou em duas oportunidades, mas parou em boas defesas de Ivan. Aos 48, Aaron fez jogada individual e foi puxado ao invadir a área. O atacante Yuri cobrou mal o pênalti e mandou para fora.

Ficha Técnica

Fase
Fase de Grupos
Rodada
2ª rodada
Data
21/03/2018
Horário
19h00
Local
Moisés Lucarelli - Campinas (SP)
Árbitro
Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral

Renda
R$ 20.840,00
Assistentes
Bruno Salgado Rizo e Enderson Emanoel Turbiani da Silva

Público
1.908 pagantes (2.078 total)
Cartões Amarelos
Ponte Preta: João Vítor, Yuri
Mirassol: Léo Baiano, Matheus Gabriel

Gols
Ponte Preta: Edson Silva 42' 1T (contra), Felipe Saraiva 12' 2T
Ponte Preta
Ivan;
Ronaldo, Renan Fonseca, Luan Peres e Marciel;
Nathan, João Vitor, Orinho, Felipe Saraiva (Aaron) e Silvinho (Lucas Mineiro);
Yuri.
Técnico: João Brigatti.
Mirassol
Ygor Vinhas;
Danilo Boza, Jesiel, Edson Silva e William Simões (Guilherme Castilho);
Léo Baiano (Matheus Gabriel), Luís Oyama, Gilsinho e Xuxa;
André Luís (Lucas Rodrigues) e Alíson.
Técnico: Moisés Egert.