Campeão Flamengo e 'surpresas' dominam a Seleção FI da 35ª rodada do Brasileirão

Ao lado de Willian Arão, Arrascaeta e Bruno Henrique estão nomes como Tadeu, do Goiás e Alan Costa, do CSA

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 28 (AFI) - Apesar do Flamengo ter entrado em campo já com o título do Campeonato Brasileiro da Série A confirmado, a equipe rubro-negra deu mais um show e por isso dominou a Seleção FI da 35ª rodada. Ao lado de Willian Arão, Arrascaeta e Bruno Henrique, outros times surpreenderam e também emplacaram jogadores entre os melhores da rodada.

Caso do Goiás que visitou e deu show em cima do Internacional, vencendo em plena Arena Beira-Rio por 2 a 1. Apesar da boa atuação ofensiva do time esmeraldino, quem foi o melhor em campo, foi o goleiro Tadeu, com grandes defesas e por isso mereceu estar na Seleção da Rodada.

Ao lado dele, o zagueiro Alan Costa e o técnico Argel Fucks comandaram a vitória do CSA em cima do Cruzeiro em um jogo de seis pontos contra o rebaixamento.

COM HAT-TRICK DE BRUNO HENRIQUE, CONFIRA AQUI A ARTILHARIA DO BR!

Campeão Flamengo e 'surpresas' dominam a Seleção FI da 35ª rodada do Brasileirão
Campeão Flamengo e 'surpresas' dominam a Seleção FI da 35ª rodada do Brasileirão

CONFIRA A SELEÇÃO FI DA 35ª RODADA DO BRASILEIRÃO:
Tadeu (Goiás);
Nino Paraíba (Bahia), Digão (Fluminense), Alan Costa (CSA) e Márcio Azevedo (Athletico-PR);
Willian Arão (Flamengo), Edinho (Fortaleza) e Arrascaeta (Flamengo);
Antony (São Paulo), Bruno Henrique (Flamengo) e Gustavo (Corinthians).
Técnico: Argel Fucks (CSA).


CONFIRA A ATUAÇÃO DE CADA JOGADOR:

Tadeu fez grandes defesas na vitória do Goiás sobre o Internacional
Tadeu fez grandes defesas na vitória do Goiás sobre o Internacional

Goleiro:
Tadeu (Goiás)
- O gol marcado por Paolo Guerrero não pode apagar a atuação de gala que teve Tadeu na vitória do Goiás sobre o Internacional, em pleno Beira-Rio. O melhor goleiro do Brasileirão fez pelo menos três defesas difíceis e um milagre na última quarta-feira. Não é a toa que recebeu elogios dos adversários.

Lateral-direito:
Nino Paraíba (Bahia) -
Apesar do empate com o Atlético-MG, em casa, não ter sido o resultado ideal, Nino Paraíba saiu mais uma vez com um dos principais destaques do Bahia.

O lateral levou vantagem sobre os adversários na marcação e era ainda um dos mais perigosos quando se aventurava ao ataque.

Zagueiro:
Digão (Fluminense)
- O gol da vitória foi marcado por Marcos Paulo, mas Digão é quem deixou o campo como herói. Isso porque o zagueiro salvou um gol certo de Luiz Adriano no segundo tempo ao tirar a bola, de cabeça, quase em cima da linha. Durante o restante do jogo, ele também foi muito bem e deu poucos espaços para os adversários.

Zagueiro:
Alan Costa (CSA) -
O Cruzeiro martelou, martelou e martelou, mas não conseguiu passar pela boa marcação feita pelo CSA. Os defensores ganharam todas, principalmente por cima, e Alan Costa ainda apareceu no ataque para marcar o gol da vitória do Azulão do Mutange ao aproveitar rebote de Fábio.

Lateral-esquerdo:
Márcio Azevedo (Athletico-PR)
- Abriu o caminho para mais uma vitória do Athletico-PR, que voltou a apresentar um bom futebol nas últimas rodadas do Brasileirão. Márcio Azevedo tabelou com Rony e, mesmo sem ângulo, acertou um chute forte sem chances para Paulo Victor.

Arão comandou o show do Flamengo contra o Ceará
Arão comandou o show do Flamengo contra o Ceará

Volante:
Willian Arão (Flamengo) -
Arão é um símbolo do crescimento do Flamengo. Antes contestado, o volante se tornou jogador de confiança de Jorge Jesus e fez mais uma partida muito boa. Firme na marcação, ele ainda levou perigo no ataque e, se não fosse a trave, teria deixado sua marca no placar.

Meia:
Edinho (Fortaleza) -
Aprendeu bem com o chefe. Na noite desta quinta-feira, em um dos jogos que fechou a 35ª rodada, o Fortaleza surpreendeu o Santos e venceu a partida pelo placar de 2 a 1 para ficar cada vez mais próximos da classificação para a Sul-Americana de 2020. Sem dúvidas um dos principais jogadores do time cearense foi o meia Edinho, que marcou um golaço de falta, a lá Rogério Ceni.

Meia:
Arrascaeta (Flamengo) -
Aos poucos, o uruguaio vai retomando seu melhor futebol. Depois de dar uma importantíssima assistência para Gabigol na final da Libertadores, ele serviu Bruno Henrique duas vezes na vitória por 4 a 1 sobre o Ceará.

Meia-atacante:
Antony (São Paulo) -
Dentro da armação tática de Fernando Diniz, ele fez o que precisava: colocou velocidade nas jogadas e jogou de forma vertical, sempre em direção ao gol. Tanto que abriu o placar no começo do jogo e depois criou outras boas jogadas que poderiam, inclusive, dar mais tranquilidade para que o Tricolor não passasse nenhum tipo de sufoco. Mas ele ajudou o time a quebrar o jejum de quatro rodadas sem vitórias.

Atacante:
Bruno Henrique (Flamengo) -
Em 2019, Bruno Henrique mudou de patamar na carreira e se tornou um dos principais jogadores do futebol brasileiro. Para coroar o ano perfeito, ele ainda marcou três gols na vitória por 4 a 1 sobre o Ceará, no jogo da festa do título do Flamengo.

Antony acabou com o jejum do São Paulo
Antony acabou com o jejum do São Paulo

Atacante:
Gustavo (Corinthians) -
Gustagol soube aproveitar a chance que recebeu de Coelho. O atacante deu trabalho à defesa do Avaí. Foi ele quem abriu o marcador na vitória dos paulistas e ainda trabalhou bem como pivô. Gustavo tocou para Júnior Urso ampliar e o atacante ainda tocou para Jadson que acertou a trave.

Técnico:
Argel Fucks (CSA) -
Teve muita coragem em aceitar o desafio de salvar o time alagoano do rebaixamento. Reagiu, venceu jogos importantes, porém, em alguns momentos importantes faltou elenco para se igualar aos concorrentes.

Mesmo assim, o CSA sempre lutou pelas vitórias, nunca desistiu do gol e sempre jogou até o último minuto. Tudo reflexo da ação e do comando de seu treinador. Com isso, venceu o Cruzeiro em pleno Mineirão, por 1 a 0, seguindo mais uma rodada vivo na luta contra a degola.

Mas a rodada foi farta de comandantes vitoriosos e bem sucedidos. Na quarta-feira, Ney Franco levou o Goiás a vencer o Internacional, por 2 a 1, em Porto Alegre.

Na quinta-feira, Rogério Ceni conquistou valiosa vitória sobre o Santos, por 2 a 1, enquanto Marcão, na base da amizade, fez o Fluminense bater o desmotivado Palmeiras por 1 a 0 no Maracanã.