Seleção FI do Brasileirão vem com mini míssil aleatório no meio do Furacão

O técnico Tiago Nunes foi o escolhido para comandar a equipe dos melhores da 11ª rodada

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 22 (AFI) - A 11ª rodada do Brasileirão terminou com o Palmeiras perdendo a invencibilidade diante do Ceará, mas na liderança, com os mesmos 26 pontos do Santos. O Flamengo é o terceiro, com 21, enquanto o Atlético-MG aparecem com 20. Destaques para Athletico-PR e São Paulo, que venceram por 4 a 0, respectivamente, CSA e Chapecoense.

A Seleção FI vem com nomes como Marinho, o cara do 'mini míssil aleatório', Abner, ex-Ponte Preta, que fez sua estreia no Athletico Paranaense, além de Clayson, do Corinthians, e Antony, e Raniel, do São Paulo.

Já o técnico escolhido foi Tiago Nunes, que vem realizando um ótimo trabalho no comando do Athletico Paranaense, que parece brigar por título em todos os campeonatos em que está disputando, apesar de todas as dificuldades.

Confira a seleção FI da 11ª rodada

Felipe Alves foi o cara do Fortaleza
Felipe Alves foi o cara do Fortaleza
Goleiro: Felipe Alves (Fortaleza)

Felipe Alves foi o nome do Fortaleza no empate por 2 a 2 diante do Atlético Mineiro. O goleiro fez excelentes defesas e ainda pegou dois pênaltis. Defendeu de Alerrandro, mas o árbitro mandou voltar. Luan, então, foi para a cobrança e parou em mais um milagre do arqueiro.

Lateral-direito: Madson (Athletico-PR)

Madson foi um dos destaques da goleada do Athletico Paranaense por 4 a 0 para cima do CSA, em pleno Rei Pelé. As laterais foram as armas do Furacão, tanto pela direita quanto pela esquerda. O jogador fez uma partida impecável. Não perdeu nenhuma bola pelo seu setor e ainda marcou um dos gols.

Zagueiro: Valdo (Ceará)

Valdo foi um monstro no sistema defensivo do Ceará na vitória por 2 a 0 diante do líder Palmeiras. O jogador anulou os principais destaques da equipe de Palestra Itália e deu total segurança aos atacantes, que resolveram lá na frente. Dudu e companhia terão pesadelos com o defensor.

Zagueiro: Leandro Castán (Vasco da Gama)

O Vasco levou o clássico carioca com um triunfo por 2 a 1 contra o Fluminense. Leandro Castán foi um dos heróis do duelo. O jogador marcou o gol de empate, fechou a casinha na defesa e ainda chegou a atuar como volante, quando o Trem Bala estava com dois a menos.

Abner estreou com o pé direito no Athletico
Abner estreou com o pé direito no Athletico
Lateral-esquerdo: Abner (Athletico-PR)

A contratação feita pelo Athletico-PR deve um novo lateral-esquerdo - também chamado Abner, ex-Ponte Preta - parece ter acordado o jogador que já estava no elenco rubronegro. Na goleada sobre o CSA, por 4 a 0, foram dois cruzamentos precisos para os gols.

Volante: Willian Arão (Flamengo)

Apesar de ser contestado pelos torcedores, é o jogador mais regular desde que Jorge Jesus assumiu o Flamengo. E contra o Corinthians não foi diferente, principalmente após a saída de Cuéllar para a entrada de Bruno Henrique. Arão contribuiu demais na marcação e quando deu apareceu no ataque, em especial nas bolas aéreas.

Meia: Cazares (Atlético-MG)

Cazares foi um dos poucos destaques do empate por 2 a 2 entre Atlético Mineiro e Fortaleza. O meia tomou para si a responsabilidade ao marcar em cobrança de pênalti e foi quem criou as melhores oportunidades do Galo na partida.

Meia: Antony (São Paulo)

Antony deu um verdadeiro show na vitória do São Paulo por 4 a 0 para cima da Chapecoense. O meia armou, apareceu bem pelas laterais do campo e fez a diferença no meio de um time recheado de craques, como Pato e Everton. É uma promessa interessante até mesmo no quesito seleção brasileira.

Clayson foi um dos destaques contra o Flamengo
Clayson foi um dos destaques contra o Flamengo
Atacante: Clayson (Corinthians)

Infernizou os zagueiros rubronegros no empate por 1 a 1 na Arena Corinthians, em São Paulo, e ainda chamou a responsabilidade para converter o pênalti sofrido por Vagner Love. Apesar de alguns momentos prender um pouco a bola, Clayson é essencial para desafogar o time.

Atacante: Raniel (São Paulo)

Raniel teve sua primeira chance como titular do São Paulo e já deu conta do recado. O atacante correu muito, foi oportunista ao marcar o terceiro gol tricolor e acabou sendo muito participativo. Tem tudo para ter uma sequência na equipe comandada pelo técnico Cuca.

Atacante: Marinho (Santos)

Marinho começa a achar seu lugar no Santos, sob o comando do técnico Sampaoli. Mesmo atuando com um a menos em boa parte do jogo, o Peixe criou mais e contou com a velocidade do atacante e o talento para fazer a diferença. Ele acertou um 'mini míssil aleatório' para confirmar três pontos importantes no Brasileirão.

Técnico: Tiago Nunes (Athletico-PR)

Tiago Nunes está em um grande momento no comando do Athletico-PR. O treinador viu o seu time confirmar a classificação para a semifinal da Copa do Brasil em meio a um Maracanã lotado. Dias depois, colocou um time reserva, fora de casa, no Brasileirão e aplicou uma goleada sonora por 4 a 0. Méritos de um trabalho bem feito.

Tiago Nunes tem feito um grande trabalho no Furacão
Tiago Nunes tem feito um grande trabalho no Furacão