OS MELHORES DO BRASILEIRÃO: Futebol Interior elege a seleção de 2017

O Corinthians, campeão, colocou cinco jogos na equipe; Jô levou também os prêmios de artilheiro e de craque do torneio

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 04 (AFI) - O Portal Futebol Interior elegeu a Seleção do Campeonato Brasileiro 2017. Campeão, o Corinthians colocou cinco nomes na equipe, enquanto que o Grêmio, sensação da temporada, vem logo atrás com dois nomes. Santos, Palmeiras, São Paulo, Bahia e Fluminense colocaram um cada.

O FI ainda concedeu o prêmio de melhor jogador para o atacante Jô, que também foi o artilheiro do campeonato ao lado de Henrique Dourado. Arthur foi a revelação, enquanto que Zé Roberto ganhou uma menção honrosa por tudo que o fez no futebol brasileiro, até sua aposentadoria no Palmeiras.

Confira a Seleção FI do Brasileirão 2017:

Vanderlei (Santos);

Fagner (Corinthians), Balbuena (Corinthians), Pedro Geromel (Grêmio) e Guilherme Arana (Corinthians);

Hernanes (São Paulo), Arthur (Grêmio) e Zé Rafael (Bahia);

Dudu (Palmeiras), Henrique Dourado (Fluminense) e Jô (Corinthians)

Técnico: Fábio Carille (Corinthians)

______________________________________________________________________

Goleiro: Vanderlei (Santos)
Vanderlei levou o prêmio de melhor goleiro do Campeonato Brasileiro do Portal Futebol Interior por ter feito a diferença no Santos. O jogador foi o grande responsável pela boa campanha do Alvinegro, que acabou na terceira colocação. Foi o dono de defesas fantásticas e impossíveis, que fizeram o seu nome ser aguardado na lista de Tite para integrar o grupo da seleção brasileira. Acabou não sendo convocado, porém, teve um ano brilhante.

______________________________________________________________________

Lateral-Direito: Fagner (Corinthians)
A regularidade de Fagner segue sendo um dos pontos fortes do Corinthians. Com boa marcação e apoio ataque, o lateral viveu grande fase, especialmente no primeiro turno, e chegou até a entrar na briga por uma vaga para a Copa do Mundo na Seleção Brasileira de Tite, com quem trabalho no próprio Corinthians. No segundo turno, a equipe caiu de rendimento, mas Fagner foi um dos líderes que manteve o Timão no rumo certo para alcançar o título.

______________________________________________________________________

Zagueiro: Balbuena (Corinthians)
Balbuena é mais um símbolo do Corinthians, formado por jogadores desacreditados e que conseguiram render muito acima do esperado na temporada. O zagueiro paraguaio se destacou com partidas extremamente seguras na defesa e se tornou um dos líderes da equipe, tanto dentro quanto fora de campo. Seja ao lado de Pablo ou de Pedro Henrique, o paraguaio manteve o bom desempenho ao longo da competição e caiu nas graças da fiel torcida.

______________________________________________________________________

Zagueiro: Pedro Geromal (Grêmio)
Um gigante na defesa gremista. No auge dos seus 32 anos, Pedro Geromel se transformou em um dos pilares do Grêmio e tem evoluído futebolisticamente falando ano pós ano. Ao lado de Luan, foi o grande destaque do time na bela temporada feita pelo clube, que conquistou a Libertadores recentemente. É outro jogador cotado para compor o elenco de Tite na Copa do Mundo 2018.

______________________________________________________________________

Lateral-Esquerdo: Guilherme Arana (Corinthians)
O lateral se destacou tanto que já deixou o futebol brasileiro, se transferindo para a Europa. Com boas atuações, especialmente no primeiro turno, Arana foi uma das gratas surpresas do futebol brasileiro na temporada de 2017. Perigoso no ataque, mas com a consistência defensiva que é marca registrada do Corinthians de Fábio Carille, o lateral de apenas 20 anos é presença obrigatória em qualquer seleção do Campeonato Brasileiro.

______________________________________________________________________

Volante: Hernanes (São Paulo)
Chegou em um São Paulo desacreditado, mas fez o time mudar do dia para a noite. Como um Profeta, liderou na fuga da zona de rebaixamento e por muito pouco não continuou com chances de disputar a Copa Libertadores do próximo ano. Viveu seu momento de artilheiro e acabou caindo ainda mais na graça dos torcedores. Não é apenas um ídolo, mas um ícone de uma equipe que espera ser outra em 2018.

______________________________________________________________________

Volante: Arthur (Grêmio)
Renato Gaúcho tem realizado um trabalho excepcional no Grêmio, e muito se dá pela valorização das categorias de base. Aí que aparece Arthur. O volante comeu a bola, tomou conta do meio de campo e acabou se tornando peça importante do time. Não à toa foi considerado também como a revelação do Brasileirão. Ele fará muita falta para o time no Mundial, já que sofreu uma lesão na decisão da Libertadores, onde foi considerado o melhor jogador do duelo contra o Lanús.

______________________________________________________________________

Meia: Zé Rafael (Bahia)
Foi o diferencial na boa equipe do Bahia, que surpreendeu muita gente durante o Campeonato Brasileiro. Sabe fazer muito bem o papel de um meia que sabe atuar em diversas posições, tanto mais defensivamente, quanto mais perto do gol. O belo trabalho o levou a ser disputado por times como Palmeiras e Corinthians.

______________________________________________________________________

Atacante: Dudu (Palmeiras)
Dudu, mais uma vez, ficou entre os melhores do Campeonato Brasileiro. O Palmeiras ficou abaixo da expectativa, mas o vice-campeonato rendeu ao camisa 7 um posto entre os atacantes da Seleção FI. Continua sendo o motorzinho da equipe e mostrando que pode fazer a diferença. Com um meio de campo mais reforçado, agora com Lucas Lima, a tendência é que o jogador brilhe ainda mais pelo Verdão em 2018.

______________________________________________________________________

Atacante: Henrique Dourado (Fluminense)
Esta não foi a primeira vez que Henrique Dourado salvou um time da zona de rebaixamento. Em 2014, foi o artilheiro do Palmeiras, que muito pouco não caiu para a Série B. Neste ano, marcou 18 gols na competição, ao lado de Jô na artilharia, que foram fundamentais para a permanência do Fluminense na Série A. O Ceifador não poupou suas vítimas no Brasileirão. Segura a fera!

______________________________________________________________________

Atacante: Jô (Corinthians)
Quem poderia imaginar que o retorno de Jô ao Corinthians seria tão positivo. O atacante superou muito as expectativas e foi o grande nome da campanha do título, se tornando o artilheiro do campeonato com 18 gols, ao lado de Henrique Dourado, do Fluminense, e foi ainda eleito o melhor jogador da competição pelo Portal Futebol Interior. Jô é sem dúvida um dos principais símbolos do heptacampeonato do Corinthians e se tornou ainda mais ídolo da torcida alvinegra nesta temporada.

______________________________________________________________________

Técnico: Fábio Carille (Coritnhians)
A primeira temporada der Fábio Carille como técnico de futebol foi praticamente irretocável. Mesmo com um time desacreditado e com pouco material humano, conquistou o Campeonato Paulista e o Brasileiro. Carille mostrou que a organização tática pode superar times repletos de estrelas e render grandes resultados através do trabalho bem feito e da colaboração de um grupo de jogadores focado e comprometido com o plano de jogo do treinador.

Só o tempo dirá se Carille vai se colocar no mercado de treinadores do Brasil como um dos grandes nomes da profissão, mas é certo que ele já deixou sua marca na história do Corinthians e do futebol brasileiro e tem um futuro promissor pela frente.