Rio Claro 1 x 3 Botafogo - Pantera começa com o pé-direito!

por Agência Futebol Interior

Rio Claro, SP, 16 (AFI) – O Botafogo começou com o pé-direito no Campeonato Paulista. Na tarde deste sábado, o Pantera venceu o Rio Claro, por 3 a 1, em jogo realizado no Estádio Augusto Schmidt Filho, em Rio Claro, pela primeira rodada do Estadual. Os gols aconteceram todos no segundo tempo. O Botafogo abriu 2 a 0, com gols de Cássio e André Neles. O Rio Claro diminuiu com Edu Salles, mas Xuxa marcou o terceiro e liquidou a vitória botafoguense. Assim, o Botafogo soma três pontos, enquanto o Rio Claro já conheceu sua primeira derrota no retorno à elite do futebol paulista após dois anos ausentes.

É no erro do adversário!
O primeiro tempo entre Rio Claro e Botafogo foi fraco tecnicamente e, por isso, não teve gols. Os times até que tiveram algumas chances, mas devido ao erro do adversário. A primeira boa chance foi do Bota, logo aos quatro minutos. Xuxa aproveitou a falha de Freire e chutou de esquerda da entrada da área, mas a bola passou à esquerda do gol defendido por Carlos Carioca.

O Botafogo estava ligeiramente melhor, mas quase sofreu o gol após uma falha da zaga aos 12. Luciano apareceu livre e testou de cabeça, mandando a bola pela linha de fundo. O Rio Claro percebeu que os defensores do time de Ribeirão Preto estavam nervosos e foi ao ataque para jogar na falha do Pantera.

Assim feito, a zaga do Bota falhou novamente aos 25. Edu Salles teve liberdade, avançou e parou somente no goleiro Weverton, que saiu nos pés do atacante e impediu o gol do Galo Azul. Quatro minutos mais tarde, o time da casa iniciou a pressão em busca do primeiro gol. Após bate e rebate dentro da área, mas o zagueiro Vinicius chutou forte e o goleiro Weverton fez boa defesa salvando o Pantera.

Depois disso, os times ficaram o maior tempo no toque de bola e poucas vezes se arriscaram no campo de ataque. Apenas no último lance do jogo, o goleiro Carlos Carioca operou um milagre e salvou o Rio Claro de levar o gol. Após chute à queima roupa de Xuxa, o arqueiro fez brilhante defesa. Após isso, o árbitro apitou o final do primeiro tempo.

Furou a rede!
No começo do segundo tempo, o Botafogo voltou melhor e logo mostrou ao Rio Claro que queria os três primeiros pontos do Paulistão na casa do adversário. Aos sete minutos, Cássio chutou forte no canto direito do goleiro Carlos Carioca. A bola foi tão forte que furou a rede do goleiro do Galo Azul e abriu o placar para os visitantes.

Mesmo com o gol, o técnico Roberto Fonseca reclamou da arbitragem e foi expulso de campo. Mesmo assim, a estrela do treinador brilhou. Aos 20 minutos, ele ordenou a entrada do atacante André Neles. No primeiro lance do jogador em campo nasceu o segundo gol do Pantera. André Neles aproveitou sobra de bola dentro da área e chutou colocado para ampliar o resultado.

O Rio Claro não se deixou abater e diminuiu aos 31 minutos. Após cruzamento, o atacante Edu Salles apareceu sozinho para testar e diminuir a vantagem. Quando o Galo Azul iria tentar o empate, o lateral Rodolfo cometeu falta dura e recebeu cartão vermelho, deixando o time da casa com um a menos. Assim, ficou fácil para o Foguinho fazer o terceiro com Xuxa, que chutou de fora da área e marcou.

Próximos Jogos!
Pela segunda rodada, o Botafogo entra em campo na terça-feira, às 19h30, quando recebe o Ituano, no Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto. Já o Rio Claro joga na quarta-feira, também às 19h30, quando enfrenta o Paulista, no Estádio Jayme Cintra, em Jundiaí.

Ficha Técnica

Rio Claro 1 x 3 Botafogo

Local: Estádio Augusto Schmidt Filho, em Rio Claro-SP
Público: 1.294 pagantes
Renda: R$ 29.890,00
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza
Cartões amarelos: Freire e Weverton (Botafogo)
Cartão vermelho: Rodolfo (Rio Claro)
Gols: Edu Salles 31'/2T (Rio Claro); Cássio 7'/2T, André Neles 21'/2T e Xuxa 39'/2T (Botafogo)

Rio Claro
Carlos Carioca; Jameson, Luciano e Vinícius; Rodolfo, Nelinho, Alessandro Paraná, Maicon (Adriano) e William (Osni); Edu Sales (Carlos Júnior) e Mirandinha.
Técnico: Paulinho McLaren.

Botafogo
Weverton; Freire, Walter e Cleiton; Cássio (Jonas), Augusto Recife, Ademir Sopa, Xuxa e Vando; Malaquias (Radamés) e Willian (André Neles).
Técnico: Roberto Fonseca.