Felipão destaca evolução do Palmeiras: 'Colocamos a tônica do ano passado'

No sábado, o Verdão enfrentará o São Paulo, às 16h30, no Pacaembu, provavelmente com um time misto

por Agência Estado

São Paulo, SP, 12 - O técnico Luiz Felipe Scolari destacou a evolução do Palmeiras após a vitória por 3 a 0 sobre o Melgar nesta terça-feira, no Allianz Parque, pela segunda rodada da fase de grupos da Copa Libertadores. Felipão admitiu que a equipe deixou a desejar na partida anterior, pelo Paulistão, e espera que os jogadores sigam nessa ascensão.

"O jogo de hoje foi melhor, mas se lembrarmos o do Mirassol, foi danado. A gente contribui às vezes, outras dá um pouco mais certo, depende da atitude, da identidade que queremos dar. Hoje foi bom. Essa identidade que temos que continuar procurando. Hoje foi bem, espero que no sábado a gente também possa ir bem", disse.

CLÁSSICO COM SÃO PAULO
No sábado, o Palmeiras enfrentará o São Paulo, às 16h30, no Pacaembu, pela penúltima rodada da fase de grupos do Campeonato Paulista. Uma vitória pode garantir a vaga do time alviverde nas quartas de final.

Felipão, no entanto, não informou se mandará a campo um time misto.

"Acho que a gente colocou em prática aquilo que é a tônica do Palmeiras, a tônica do ano passado. Não tivemos essa atitude em alguns jogos esse ano. Temos que ter essa atitude sempre, não importa o adversário, seja qual for a competição. É assim que tem de ser. Se entenderem que é assim, temos uma equipe qualificada", disse.

Felipão analisou a vitória do Palmeiras
Felipão analisou a vitória do Palmeiras

DEYVERSON
Em relação à volta do atacante Deyverson, o treinador lembrou sobre as dificuldades que o jogador enfrentou nos 40 dias que ficou afastado. O centroavante marcou o terceiro gol na partida e deixou o gramado aplaudido pelos torcedores.

"Todos conhecem o Deyverson. Quando chegamos aqui ele não podia nem andar na rua. Ele tem qualidades, tem virtudes que algumas pessoas reconhecem. A colocação dele em campo hoje foi simples, normal, apenas solicitando que ele não tivesse uma atitude que nos colocasse em uma posição errada. Ele é bom jogador, se tiver a cabeça no lugar... Acho que ele pensou bastante. É só trabalhar com ele normalmente."