Após provocações, Di Maria diz que nunca teve problemas com o United

No reencontro com a torcida inglesa no estádio Old Trafford, ele ouviu xingamentos e críticas e respondeu com provocações

por Agência Estado

São Paulo, SP, 12 - O argentino Angel di Maria foi o principal personagem da vitória do Paris Saint-Germain sobre o Manchester United, por 2 a 0, nesta terça-feira. No reencontro com a torcida inglesa no estádio Old Trafford, ele ouviu xingamentos e críticas e respondeu com provocações e muito futebol.

Ele não balançou as redes, mas foi decisivo no ataque ao dar assistência para os dois gols do PSG, marcados por Kimpembé e Mbappé. Na comemoração de um deles, gritou xingamentos em direção à parte da torcida do Manchester. Em outro momento, ergueu uma garrafa de cerveja, jogada por torcedores em sua direção, em direção à boca, fingindo bebê-la.

Ao fim do jogo, ele minimizou os atritos com a torcida. "A verdade é que eu nunca falei mal da torcida e nem do clube. Eu só tive problemas com o técnico e nada mais. Por isso fiquei muito tranquilo para ir bem dentro de campo e tudo acabou dando certo", declarou o argentino, em entrevista ao canal Esporte Interativo.

Di Maria falou sobre as provocações com o United
Di Maria falou sobre as provocações com o United
NO PASSADO...
Di Maria defendeu o United por apenas uma temporada, entre 2014 e 2015, logo após deixar o Real Madrid. Mas sua passagem foi discreta e com poucas chances em campo, sob o comando do técnico holandês Louis Van Gaal, com quem teve problemas. No PSG desde 2015, ele ganhou espaço, embora tenha recebido críticas da torcida nas últimas semanas. Por isso, o misto de alegria e alívio por parte do argentino ao fim do jogo.

Ele atribuiu os méritos do triunfo ao técnico Thomas Tuchel, que não tinha duas peças fundamentais do elenco neste jogo: o brasileiro Neymar e o uruguaio Edinson Cavani, ambos machucados.

"O importante foi que a gente executou o que o técnico queria. Jogamos da maneira que nos preparamos para a partida e tudo saiu de forma perfeita", comemorou Di Maria.

 
 
" />