Treinador do Goiás vê Libertadores muito distante após tropeço em casa

Ney Franco evitou jogar a toalha, mas admitiu que a classificação ficou bem distante

por Agência Futebol Interior

Goiânia, GO, 02 (AFI) - A derrota para o Fortaleza, por 2 a 1, diante de um Serra Dourada lotado, no último domingo, deixou o Goiás distante de uma vaga para a Copa Libertadores de 2020. Quem acredita nisso é o técnico Ney Franco.

O treinador, que acertou a renovação por mais uma temporada na semana passada, evitou jogar a toalha, mas adotou um discurso de conformismo com a não classificação para a Libertadores.

Ney Franco admitiu que a Libertadores ficou distante (Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás)
Ney Franco admitiu que a Libertadores ficou distante (Foto: Rosiron Rodrigues/Goiás)
"Não vou falar que o sonho acabou, mas as possibilidades diminuíram muito. Já começamos a depender demais de outras equipes. Além de Inter e Corinthians, o Fortaleza também está na nossa frente. Temos que terminar o campeonato bem", comentou Ney Franco.

A situação do Goiás realmente é difícil. Na décima colocação, com 49 pontos, o time tem quatro a menos que o Corinthians, que neste momento ficaria com a última vaga para a principal competição sul-americana.

Além de vencer Palmeiras (fora) e Grêmio (casa), o Goiás precisaria torcer por tropeços de Internacional, Corinthians e Fortaleza nas últimas duas rodadas.