Goiás provoca rival após denúncia de irregularidade: "A Ponte não vai subir"

Se punido, os paulistas ficam com o acesso na Série B do Campeonato Brasileiro

por Agência Futebol Interior

Goiânia, GO, 04 (AFI) – O Goiás aproveitou a recente manifestação do Procurador do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para 'tirar um sarro' da Ponte Preta. O time de Campinas concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira deixando clara a intenção de denunciar os goianos por uma suposta escalação irregular do lateral Ernandes, que jogou com documentos adulterados – se o rival foi punido, os paulistas ficam com o acesso na Série B do Campeonato Brasileiro.

Nas redes sociais, o Goiás postou uma foto de uma placa escrita “Ponte Interditada”, junto com a mensagem “Goiás Esporte Clube informa: com índice chuvoso entre 31 e 33mm, a Ponte ficará impossibilitada de subir em 2018”. A brincadeira inflamou a torcida goiana, que viveu momentos de apreensão nos últimos dias com a suposta irregularidade de Ernandes.

Espaço incorporado por HTML (embed)

O jogador teria duas certidões de nascimento, uma de 1985 e outra de 1987, o que comprovaria uma suposta irregularidade na inscrição do atleta. Só que Ernandes atua com esses documentos adulterados desde 2006, quando começou profissionalmente no Ferroviário-CE, e o STJD entende que não há ‘vantagem esportiva’.

Como a Série B não tem limite de idade para inscrever jogadores, o Goiás não teria nenhum benefício desportivo e por isso seria apenas ‘vítima’ de toda a situação. Ainda assim, a Ponte Preta entende que o clube goiano tem responsabilidade de conferir os documentos do atleta antes de inscrevê-lo no Boletim Informativo Diário (BID) e promete ir até as últimas consequências para brigar pelo acesso nos tribunais.

 
 
" />