Mineiro: Henrique vê duelo com América-MG como importante teste para o Cruzeiro

"A gente está nesse caminho, nesse pensamento, porque todos os jogos encaramos da mesma forma, com responsabilidade", disse

por Agência Estado

Belo Horizonte, MG, 13 - O Cruzeiro fará no próximo domingo um dos duelos mais aguardados da fase de classificação do Campeonato Mineiro, no Independência, contra o América. Os times são os únicos invictos na competição e vão duelar pela liderança, hoje ocupada pelo América, que leva vantagem no saldo de gols - 11 a 9 -, pois ambos estão com 14 pontos. O volante Henrique reconheceu que o jogo será um grande teste, embora tenha ressaltado que o time encara todos os compromissos com a mesma seriedade.

"Vejo todo jogo como um teste, porque a gente está sempre tentando fazendo o nosso melhor. Claro que quando você enfrenta um time que é clássico na cidade, no estado, se espera mais ainda. Cada jogo é um teste, um aprendizado, uma melhora. A gente está nesse caminho, nesse pensamento, porque todos os jogos encaramos da mesma forma, com responsabilidade. Queremos melhorar sempre. Nesse clássico ainda mais para ver a nossa direção, se estamos caminhando bem", disse.
Mineiro: Henrique vê duelo com América-MG como importante teste para o Cruzeiro
Mineiro: Henrique vê duelo com América-MG como importante teste para o Cruzeiro

Com mais de 400 partidas disputadas pelo Cruzeiro, Henrique já enfrentou o América em 15 oportunidades, com nove triunfos, cinco empates e uma derrota. O novo clássico estadual será após uma semana de treinos para a equipe, enquanto o adversário entrará em campo nesta quarta-feira pela Copa do Brasil, em Boavista (RR), contra o São Raimundo. Henrique não acredita que esse período maior de preparação e descanso fará a diferença para o Cruzeiro.

"Claro que se há o desgaste de viagem, não somente do jogo em si, mas a viagem pesa bastante. Quando é clássico assim, isso tudo é superado, os jogadores entram dentro de campo para fazer o melhor sempre. Se supera tirando o seu máximo, claro que vai haver o desgaste, enquanto a gente tem a semana toda para trabalhar. Essa é a Copa do Brasil, sabe-se que enfrenta adversários de longe, porque o Brasil é muito grande. Acho que não vai ter empecilho nenhum, não vai mudar nada, porque a gente está acostumado a jogar no Brasileiro desta forma. Claro que há bastante desgaste. Mas, chega o clássico, a superação vale muito", afirmou.

 
 
" />