Em jejum de vitórias, Corinthians sofre para atacar e se complica no Paulistão

Corinthians está fora da zona de classificação do Grupo D e não depende apenas das suas forças

por Agência Estado

São Paulo, SP, 16 (AFI) - A duas rodadas para o fim da fase de grupos do Campeonato Paulista, que foi interrompido por tempo indeterminado a partir desta terça-feira, o Corinthians segue com problemas vistos desde o início da temporada.

Com a chegada do técnico Tiago Nunes, a expectativa era ver uma equipe ofensiva que conseguisse pressionar os adversários. Até agora, porém, o Corinthians tem acumulado atuações ruins, foi eliminado em sua primeira participação na Copa Libertadores e está em situação complicada no Estadual.

A equipe alvinegra está em terceiro lugar do Grupo D e não pode mais alcançar o líder Red Bull Bragantino. Briga pela segunda vaga com o Guarani, segundo colocado, e com a Ferroviária, lanterna, mas que tem os mesmos 11 pontos. Foram apenas duas vitórias no campeonato, com 36.7% de aproveitamento dos pontos.

Nas duas últimas rodadas da fase de grupos, o Corinthians terá pela frente o clássico contra o Palmeiras, em casa, e a partida diante do Oeste, em Barueri. Além de vencer, terá de torcer contra o Guarani em seus jogos contra o Botafogo-SP e o São Paulo.

Tiago Nunes em xeque. (Foto: Daniel Augusto Jr. / Corinthians)
Tiago Nunes em xeque. (Foto: Daniel Augusto Jr. / Corinthians)

JEJUM!
O Corinthians não vence há seis partidas no Paulistão, desde o dia 2 de fevereiro. Neste jejum, a equipe marcou apenas quatro gols. Tiago Nunes não tem conseguido fazer o ataque funcionar nem mesmo contra times que estão entre os mais vazados do campeonato, como Botafogo-SP, Ituano e Água Santa.

Sem Pedrinho nos últimos jogos, em razão da viagem a Portugal para assinar com o Benfica e consequentemente a reclusão por causa das medidas contra o coronavírus, o sistema ofensivo sofreu para criar lances de perigo.

QUERIDINHOS!
Luan, Everaldo, Janderson, Yony González e Boselli foram os mais utilizados, mas pouco fizeram. Muitas vezes a equipe ficou refém dos cruzamentos à área que praticamente não assustam o adversário.

Com a pausa no Paulistão, o Corinthians espera para definir a programação das próximas semanas. Em meio à indecisão, uma coisa o técnico Tiago Nunes certamente sabe: precisa fazer o ataque funcionar para ainda sonhar com a classificação às quartas de final do campeonato.