Presidente de time da Série B cobra CBF e dispara contra árbitros: 'Incompetentes'

O Confiança perdeu para o Juventude por 3 a 1 com lances polêmicos

por Agência Futebol Interior

Aracaju, SE, 09 (AFI) - A derrota do Confiança por 3 a 1 diante do Juventude, na última terça-feira, no estádio Alfredo Jaconi, pela abertura da nona rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, não foi bem digerida por dirigentes da equipe sergipana. O presidente Hyago França usou as redes sociais para disparar contra arbitragem de Leonardo Ferreira Lima e cobrou melhorias por parte da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

"Como se já não bastasse forçar o Confiança a jogar com 7 positivos para covid-19, tiraram a nossa vitória de forma descarada! Gol impedido e falta fora área, é Pênalti?! Amanhã estaremos entrando com uma representação contra esse árbitro e esse bandeira! Cobramos uma punição da CBF, para essa arbitragem e que venham árbitros dignos de uma série B", falou o mandatário, antes de completar.

Confiança reclamou de lances polêmicos contra Juventude. Foto: Arthur Dallegrave
Confiança reclamou de lances polêmicos contra Juventude. Foto: Arthur Dallegrave
"Contra o Paraná pênalti não marcado ao nosso favor, contra o Cruzeiro pênalti não marcado ao nosso favor e agora 2 gols de forma escandalosa? Até quando CBF, teremos esses “incompetentes” apitando?", concluiu.

ANÁLISE
O Confiança vencia até aos 22 minutos do segundo tempo, quando Breno Lopes, em posição de impedimento, empatou. Após o lance, o Juventude cresceu, fez o segundo e ainda marcou um terceiro em um pênalti inexistente. Capixaba foi derrubado por Matheus Mancini fora da área. O árbitro, no entanto, assinalou a marca da cal e Renato Cajá eu números finais ao duelo.

O prejuízo acabou sendo grande para o Confiança, que ficou na 15ª colocação, com sete pontos, apenas dois na frente do Cruzeiro, o primeiro dentro da zona de rebaixamento.