Chapecoense fecha com meia argentino Doffo até o final da temporada 2018

Agustín Doffo tem passagens por Veléz Sarsfield, da Argentina, e Villareal, da Espanha

por Agência Futebol Interior

Chapecó, SC, 10 (AFI) - A Chapecoense apresentou, na tarde desta terça-feira, o novo reforço para a disputa do Brasileirão: trata-se do meia Agustín Doffo, de 23 anos, que chegou ao clube em abril - com um acerto de três meses - e, devido a evolução e ao bom desempenho nos treinos, teve o contrato estendido até o final da temporada.

Ao oficializar a contratação do atleta, o Diretor Executivo de futebol, Rui Costa, afirmou que o clube sabia, desde o início, da qualidade do jogador e, por conta disso, garantiu a possibilidade de extensão do vínculo dele com o clube.

“O Agustín veio para a Chapecoense num projeto muito interessante, em que ele buscou a retomada da sua carreira. Ele é um atleta que quem é do meio do futebol conhece muito bem, por ser um dos grandes talentos da base do Vélez que, precocemente - na minha opinião - foi para a Europa, pro Vilarreal, e volta, agora, pro Brasil, para uma experiência num grande clube, que é a Chapecoense”, disse.

Rui declarou, ainda, que no primeiro contato com o jogador falou sobre a capacidade que a Chape possui de acolher atletas e sobre a visibilidade que o time proporciona.

Doffo é o novo reforço da Chapecoense - Sirli Freitas/Chapecoense
Doffo é o novo reforço da Chapecoense
VEZ DELE!
Doffo, que é argentino, falou que os primeiros dias em Chapecó foram mais complicados por conta da adaptação com a língua. O meia, no entanto, encontrou inúmeras pessoas que o ajudaram no processo, entre os quais o companheiro de clube: Hector Canteros.

“O princípio foi um pouco complicado, porque não conseguia falar português. Mas agora consigo entender e falar um pouco, o que torna tudo mais fácil. A família de Tito (Canteros) e ele foram muito importantes neste processo” afirmou.

Além da rápida adaptação, Doffo confirmou a ansiedade em estrear, oficialmente, com a camisa alviverde, disse estar fisicamente preparado e destacou a felicidade em fazer parte do time. Questionado sobre a diferença da Chape para os outros clubes pelos quais passou, o jovem meia falou que aqui as pessoas abraçam mais os jogadores que vêm de fora.

 
 
" />