CRB só empata com ameaçado Vitória, mas Cabo culpa e detona a arbitragem

Clube de Maceió ocupa a 7ª colocação com 51 pontos, seis a menos do que a zona de acesso

por Agência Futebol Interior

Maceió, AL, 13 (AFI) - Marcelo Cabo tentou tirar o foco do tropeço do CRB contra um time que luta contra o rebaixamento. O Galo só empatou, por 2 a 2, com o Vitória pela 35ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Como a maioria dos técnicos, ele disparou e culpou a arbitragem. No caso, sob o comando de Marcelo Aparecido de Souza, da Paraíba.

"O Marcelo não deixou a minha equipe jogar. Tudo o que encostava no Wesley, era falta. O Alisson e o Léo apanharam muito no jogo. O critério do Marcelo foi um que ele pendurou a minha linha de quatro", acusou o comandante regatiano.

Marcelo Cabo seguiu nas acusações contra o árbitro e seu critério. As declarações do técnico do CRB deverão ser analisadas pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

"Eu vi a imagem, o pênalti foi, o critério é o vermelho... O problema não é o pênalti, não é vermelho. O problema foi o critério das faltas e dos cartões de uma equipe para a outra. Ele pendurou a nossa equipe toda, a minha linha de quatro toda no primeiro tempo. A falta que originou o pênalti, foi uma falta clara no Léo. Ele estava com uma clara perseguição com o Léo. O Léo não jogou, ele apanhou o jogo todo e o árbitro não dava nenhuma falta", completou.

Cabo detonou a arbitragem. (Foto: CRB / Divulgação)
Cabo detonou a arbitragem. (Foto: CRB / Divulgação)
SONHO MEU?

O tropeço deixou o CRB mais distante do G4. O clube de Maceió ocupa a 7ª colocação com 51 pontos, seis a menos do que a zona de acesso. O CRB voltará a campo no sábado, às 16h30, quando receberá a Ponte Preta no Rei Pelé, na capital alagoana.

"A gente tem nove pontos a disputar e pode chegar a 60. Se matematicamente tem chance, então a gente vai buscar. E a meta agora do CRB é terminar a competição com 60 pontos. E depois vamos ver o que a competição vai reservar no final. Agora é focar nesses três jogos que restam, essa final contra a Ponte Preta dentro de casa, esse espírito que a gente trouxe pra cá, levar diante do nosso torcedor e a gente tentar os três pontos no sábado", finalizou Cabo.