Vila Nova-GO 2 x 2 Paraná - Vila arranca empate, mantém sequência e segue correndo risco

Vila Nova-GO 2 x 2 Paraná - Vila arranca empate, mantém sequência e segue correndo risco

por Agência Futebol Interior

Goiânia, GO, 24 (AFI) - Depois de ficar duas vezes atrás do marcador, o Vila Nova conseguiu empatar com o Paraná, por 2 a 2, na noite desta sexta-feira, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, pela 24ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro e conseguiu manter a sequência invicta na competição.

Com o resultado igual, o time goiano chegou ao oitavo sem derrota, com seis vitórias e dois empates, sendo estes nas últimas duas partidas. Mesmo assim, a equipe luta contra o rebaixamento, na 16ª posição, com 28 pontos. O Paraná faz campanha mediana na 12ª posição, com 32 pontos.

O jogo
Com as duas equipes sonhando com a Série A do Campeonato Brasileiro, os primeiros 15 minutos, foram bastante truncados, com o jogo concentrado no meio-campo. Com a dificuldade da bola chegar “redonda” para os atacantes, os chutes de fora da área se tornaram a principal arma do jogo e foi assim que o Paraná conseguiu abrir o placar.

Aos 17 minutos, Wanderson ajeitou na intermediária, fintou a marcação e arriscou, de perna direita. A bola ganhou velocidade e foi morrer no ângulo direito do goleiro Max, que tentou saltar na bola, mas não obteve sucesso.

Atrás no marcador, o Vila Nova adiantou a marcação e esboçou uma pequena pressão no time paranista, sempre pelos lados do campo, principalmente do lado esquerdo, com Carlos Alberto e foi dele que saiu o passe para o gol de empate do Vila.

Aos 27 minutos, Carlos Alberto cruzou da esquerda e encontrou Davi Ceará dentro da área. O meia dominou, ganhou do zagueiro e chutou cruzado na saída do goleiro Juninho. O gol colocou fogo no time da casa.

Só que aos 33 minutos, o time visitante jogou um balde de água fria na reação do Vila. Depois de lançamento longo na defesa, a defesa do time goiano falhou no posicionamento e Willian ficou cara-cara com Max. O atacante só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo do gol. A situação do Vila piorou ainda mais no final do primeiro tempo, quando o volante Adilson recebeu o segundo amarelo e foi expulso.

Segundo tempo
Com um jogador a menos, o Vila Nova se lançou ao ataque e abriu espaços na defesa para os contra-ataques paranistas. Em um deles, Anderson Aquino recebeu e ficou cara-cara com o goleiro Max, mas o assistente alegou, equivocadamente, impedimento, quando o atacante já ia ampliando o marcador.

Pelo lado do Vila, as jogadas de ataque não saiam com naturalidade. A equipe procurava forçar muito os ataques pelo meio, facilitando para a defesa paranista. Nos primeiros 30 minutos, o goleiro Juninho praticamente não trabalhou.

Depois de tanto insistir o Vila conseguiu o gol de empate. Aos 31 minutos, depois de chute de fora da área, a bola bateu na mão do atacante Lima, dentro da área. Pênalti. Na cobrança, Pedro Junior foi para a bola e deslocou o goleiro Juninho, empatando a partida.

Próximos jogos
O Vila Nova volta a campo na próxima terça-feira, às 19h30, contra o Santo André, no Estádio Bruno José Daniel, em Santo André. No mesmo dia, porém, às 21h50, o Paraná recebe o Sport, na Vila Capanema, em Curitiba.

Ficha Técnica

Vila Nova 2 x 2 Paraná

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia-GO
Público: 12.403 pagantes
Árbitro: Andrey da Silva e Silva-PA
Assistentes: Márcio Gleidson Corrêia Dias-PA e Fernando de Brito Miranda-PA
Cartões amarelos: Adilson (Vila Nova); Juninho, Rogério, Irineu, Luiz Henrique, Kim, Anderson Aquino e Willian (Paraná)
Cartão vermelho: Adilson (Vila Nova)
Gols: Davi Ceará, aos 27’/1T e Pedro Junior, aos 31’2T (Vila Nova); Wanderson, aos 17’1T e Willian, aos 33’/1T (Paraná)

Vila Nova
Max; Ivan (Pedro Júnior), Éder Lima, Cris e Carlos Alberto; Juninho, Adilson, Davi Ceará (Max Pardalzinho) e Davi; Roni (Éberson) e Bruno Lopes.
Técnico: Ademir Fonseca.

Paraná
Juninho; Rogério (Juan), Luiz Henrique e Irineu; Paulo Henrique, Chicão, Serginho Catarinense, Wanderson (Ceará) e Kim; Anderson Aquino e William (Lima).
Técnico: Marcelo Oliveira.