Bahia 2 x 1 Vasco - Vira-vira com ritmo de axé tira Vasco do G4!

por Agência Futebol Interior

Salvador, BA, 25 (AFI) – O Vasco está fora do G4 do Campeonato Brasileiro da Série B. Após sair na frente, o time carioca sofreu e virada e perdeu para o Bahia, por 2 a 1, na tarde deste sábado, no Estádio Pituaçu, em Salvador, pela 13.ª rodada. O zagueiro Nen foi o grande personagem do jogo, ao marcar os dois gols da vitória, de cabeça.Os dois times não se enfrentavam desde 2003 e o resultado derrubou o clube cruz-maltino, que não perdia há oito rodadas, para a quinta colocação, com 23 pontos. Em compensação, os baianos chegaram à segunda vitória seguida e pularam para a 11.ª posição, com 19 pontos.



Confira mais:
Série B: Portuguesa assume vice-liderança e Ponte deixa o G4

Nada de gols!grande defesa do goleiro vascaíno Fernando Prass. Depois disso, porém, o duelo ficou muito truncado no meio-campo e teve poucas oportunidades
A partida entre os dois campeões brasileiros começou bastante equilibrada. Logo aos dois minutos, o atacante Reinaldo Alagoano exigiu uma claras de gol.Mesmo com um time melhor tecnicamente, o Vasco não conseguiu colocar a bola no chão e abusou do jogo aéreo, sem sucesso. Aos 22 minutos,

quase os cariocas provaram do próprio veneno. O ala-esquerdo Alex Maranhão cobrou falta na área, a defesa cruz-maltina falhou e o zagueiro Menezes desviou por cima do gol.

O jogo continuou fraco tecnicamente, nos últimos minutos, mas o Gigante da Colina finalmente conseguiu crescer. Aos 37 minutos, o time visitante conseguiu crirar sua melhor oportunidade do jogo. O meia Alex Teixeira rolou para Robinho, que foi inteligente e fez o corta-luz. Élton finalizou e o goleiro Marcelo salvou.Cabecinha de ouro
Depois de um primeiro tempo pouco empolgante, o Vasco precisou de apenas três minutos para mudar a história do jogo. E, para isso, contou com

um pouco de sorte. O meia Alex Teixeira invadiu a área pelo lado direito e cruzou para o meio. O zagueiro Rogério tentou cortar e jogou contra as próprias redes. O gol foi anotado para o vascaíno.

Os visitantes cresceram com o gol e tiveram outras dus oportunidades para ampliar, com Élton e Paulo Sérgio. O time, no entanto, não conseguiu matar e, para piorar, sofreu o empate, aos 18 minutos. O meia Léo Medeiros cobrou escanteio pela direita e o zagueiro subiu no terceiro andar para desviar de cabeça.O gol levantou a torcida baiana, que passou uma festa linda nas arquibancadas. A equipe de Dorival Júnior sentiu bastante o gol e viu o adversário

crescer em campo. Aos 23, o atacante Reinaldo Alagoano desperdiçou uma grande chance de virar. Ele recebeu passe do meia Ananias e bateu na saída de Fernando Prass. O zagueiro Vilson salvou em cima do lance.

Nos minutos finais, o jogo ganhou muita emoção, e o Bacalhau perdeu duas chances incríveis. Aos 38, o atacante Adriano carimbou o travessão. Um minuto depois, foi a vez do meia Souza finalizar e o zagueiro Evaldo salvar em cima da linha. O Tricolor, no entanto, mostrou eficiência na bola aérea e virou. Em jogada idêntica ao primeiro gol, mas pelo lado esquerdo, Alex Maranhão alçou na área e Nen cabeceou para marcar.Próximos Jogos
Na próxima terça-feira, às 21h50, o Bahia volta a campo para enfrentar o Juventude, no mesmo Estádio Pituaçu, em Salvador. Enquanto isso, o

Vasco joga contra o Fortaleza, no mesmo dia, às 21 horas, no Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro. Ficha Técnica



Bahia 2 x 1 Vasco
Local: Estádio Pituaçu, em Salvador – BA
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento - AL
Renda: R$ 589.675,00
Público: 25.376 pagantes
Cartões Amarelos: Reinaldo Alagoano, Leandro, Nadson, Nen, Ananias e Evaldo (Bahia); Elton, Ramon, Ernani (Paulinho) e Souza (Vasco)
Cartão Vermelho: Leandro (Bahia)
Gols: Nen aos 18'/2T e aos 42'/T (Bahia); Alex Teixeira aos 3'/2T (Vasco)


Bahia
Vasco
Fernando Prass; Paulo Sérgio, Vilson, Titi e Ramon; Nilton, Ernani (Paulinho), Souza e Alex Teixeira; Robinho (Adriano) e Elton (Carlos Alberto).
Técnico: Dorival Junior.Marcelo; Rogério, Nen e Menezes; Marcos Vinícius, Leandro, Elton (Léo Medeiros), Ananias e Alex Maranhão (Evaldo); Beto (Nadson) e Reinaldo Alagoano.
Técnico: Paulo Comelli.