Atlético-GO 2 x 1 Red Bull Bragantino - Dragão complica a vida do Toro Loko

O time de Bragança Paulista saiu na frente, mas não conseguiu manter o ritmo e levou a virada

por Agência Futebol Interior

Goiânia, GO, 11 (AFI) - Em um confronto direto na luta contra o rebaixamento, o Atlético-GO levou a melhor sobre o Red Bull Bragantino na noite deste domingo ao vencer por 2 a 1, de virada, no Estádio Olímpico Pedro Ludovico, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O fim do jejum de cinco jogos fez o Atlético-GO se distanciar da zona de rebaixamento e subir para a 11ª colocação, com 18 pontos. Por outro lado, o Red Bull Bragantino perdeu a segunda seguida e estacionou nos 12 pontos, continuando na penúltima colocação.

VEJA OS MELHORES MOMENTOS


QUE GOLAÇO
A partida começou movimentada no Olímpico, com os dois times buscando o gol. Aos 11, Bruno Tubarão arriscou de fora da área e a bola passou raspando a trave. Na sequência, a zaga atleticana saiu jogando errado e Ytalo ficou cara a cara com Jean, mas o goleiro levou a melhor.

A resposta do Atlético veio em chute de Dudu defendido por Júlio César. O Red Bull Bragantino não perdoou a segunda saída errada do adversário e abriu o placar aos 20. Jean foi travado por Ytalo e a bola caiu nos pés de Claudinho, que bateu por cobertura e marcou um golaço.

EMPATE RÁPIDO
O problema é que o Red Bull Bragantino recuou demais após o gol e foi encurralado pelo Atlético-GO. O gol, que era apenas questão de tempo, saiu aos 27. Janderson recebeu dentro da área e chutou cruzado, sem chances para Júlio César.

A virada só não veio logo depois porque Éder perdeu uma chance incrível ao finalizar por cima. Aos 39, Edson arriscou de fora da área e a bola passou raspando a trave de Júlio César. No último lance do primeiro tempo, Marlon Freitas chutou e o goleiro rebateu.

Atlético-GO levou a melhor sobre o Red Bull Bragantino (Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino)
Atlético-GO levou a melhor sobre o Red Bull Bragantino (Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino)

BOLAS NA TRAVE
Com três alterações, o Red Bull Bragantino voltou aceso do intervalo e só não voltou a ficar na frente do placar logo aos três minutos porque a cabeçada de Ytalo explodiu na trave.

Na sequência, João Victor desviou e quase mandou contra o próprio gol, assustando Jean.

A primeira chegada do Atlético-GO só aconteceu aos 16 minutos. Após cruzamento para dentro da área, Marlon Freitas subiu sozinho e tirou de Júlio César, mas a bola caprichosamente acertou a trave.

O jogo ficou bastante truncado, faltando pontaria para os dois times.

VIRADA DO DRAGÃO
Aos 33, Everton Felipe chutou e Júlio César espalmou. No rebote, Janderson cruzou rasteiro e Hyuri furou a letra. O atacante atleticano perdeu mais um gol na sequência. A pressão surtiu efeito e o gol da virada veio aos 44 minutos.

Matheuzinho recebeu passe de Matheus Vargas e bateu cruzado. Júlio César se esticou todo, mas não conseguiu fazer a defesa. Já nos acréscimos, Bruno Tubarão desvioiu de cabeça rente a trave.

PRÓXIMOS JOGOS
O Atlético-GO volta a campo na quarta-feira, contra o Santos, às 20h30, na Vila Belmiro, em Santos, enquanto o Red Bull Bragantino encara o Flamengo na quinta-feira, às 20 horas, no Maracanã, no Rio de Janeiro. Os jogos são válidos pela 16ª rodada.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
15ª rodada
Data
11/10/2020
Horário
18h15
Local
Olímpico Pedro Ludovico - Goiânia (GO)
Árbitro
Heber Roberto Lopes (SC)

Assistentes
Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA) e Helton Nunes (SC)

Cartões Amarelos
Atlético-GO: Edson
Red Bull Bragantino-SP: Léo Ortiz

Gols
Atlético-GO: Janderson 27' 1T, Matheuzinho 44' 2T
Red Bull Bragantino-SP: Claudinho 20' 1T
Atlético-GO
Jean;
Dudu (Arnaldo), Eder, João Victor e Nicolas;
Édson, Marlon Freitas e Chico (Matheus Vargas);
Janderson (Matheuzinho), Gustavo Ferrareis (Everton Felipe) e Zé Roberto (Hyuri).
Técnico: Vagner Mancini
Red Bull Bragantino-SP
Julio Cesar;
Raul, Leo Ortiz, Ligger e Edimar (Weverson);
Uillian Correia (Weverton), Ricardo Ryller (Jan Hurtado) e Claudinho;
Leandrinho (Wesley depois Luis Phelipe), Bruno Tubarão e Ytalo.
Técnico: Maurício Barbieri