Jogo do Brasileirão tem protestos contra manchas de petróleo em praias do Nordeste

Esquadrão jogou com uma camisa "manchada de petróleo" e Vozão entrou de luvas pretas

por Agência Futebol Interior

Salvador, BA, 21 (AFI) - Bahia e Ceará não fizeram um jogo apenas voltado ao Campeonato Brasileiro da Série A. A dupla nordestina, nesta segunda-feira, também protestou contra o desastre ambiental que invadiu as praias do Nordeste no início de setembro.

Manchas de petróleo poluíram o mar e a areia matando diversos animais. O Bahia jogou com uma camisa "manchada de petróleo". O Tricolor - branco, vermelho e azul - ganhou o preto. Os jogadores do Ceará, enquanto isso, entraram com luvas pretas no campo do Pituaçu, em Salvador.

"Bahia sempre envolvido nas ações. No dia de hoje, uma camisa bonita, que todo mundo gostou. Pena que ela não foi premiada com uma vitória", disse Roger Machado, técnico do Bahia, em entrevista coletiva.

Camisa
Camisa "manchada" do Bahia. (Foto: Divulgação)

Quando a bola rolou, o Vozão virou pra cima do Esquadrão, por 2 a 1, com gol aos 48 minutos do 2º tempo. A vitória fez o Ceará chegar aos 29 pontos na 15ª colocação. Com o resultado, o Cruzeiro voltou para a degola com 28. O Bahia, enquanto isso, parou nos 41 pontos, na 8ª posição.

PRÓXIMOS JOGOS
Bahia e Ceará jogarão no próximo sábado pela 28ª rodada do Brasileirão. O clube baiano receberá o Internacional, às 19 horas, na Arena Fonte Nova, em Salvador. O Ceará, por sua vez, enfrentará o Vasco às 17 horas na Arena Castelão, em Fortaleza.