CSA x Athletico-PR - Azulão desafia time alternativo do Furacão para sair da Z4

O time alagoano busca uma reação neste sábado, no Estádio Rei Pelé, em Maceió

por Agência Futebol Interior

Maceió, AL, 19 (AFI) - Buscando quebrar a sequência negativa de quatro derrotas consecutivas para engrenar no Campeonato Brasileiro e iniciar uma reação a fim de sair da zona de rebaixamento, o CSA enfrenta um Athletico Paranaense alternativo neste sábado, às 19h, no Rei Pelé, pela 11ª rodada.

A situação do CSA é delicada. O time é o vice-lanterna do Brasileirão, com apenas seis pontos. O primeiro fora da zona de rebaixamento é o Vasco, com nove. O Athletico é o 12º, com 13, contra 16 do Botafogo, primeiro time dentro da zona de classificação para Libertadores.

DÚVIDAS NO CSA!
Contando com o apoio de seus torcedores e na expectativa de enfrentar um Athletico Paranaense com uma equipe alternativa, o CSA vai com tudo para o ataque no duelo deste sábado. O técnico Argel Fucks ensaiou uma equipe ofensiva, com três atacantes, visando encerrar a série de quatro derrotas consecutivas.

O treinador testou uma formação com Cassiano, Alecsandro e Ricardo Bueno no setor ofensivo. As outras mudanças foram no meio de campo. Jean Kléber entrou na vaga do volante Nilton, suspenso, enquanto Dawhan ganhou a briga com Naldo na equipe titular. Já Victor Paraíba disputa com Maranhão o lugar de Jonatan Gomez.

Na atividade de sexta-feira, porém, o zagueiro Leandro Castán virou dúvida ao ser poupado após sentir dores no adutor da coxa direita. Ele será reavaliado antes da partida para saber se terá condições de jogo. Ronaldo Alves é o provável substituto.

"A gente não sabe ainda quem vai jogar, mas sabemos que se não dormir com chuteira e caneleira no outro dia pode aparecer no banco. A gente vem trabalhando a semana inteira para estar entre os onze no sábado", disse Jean Kléber.

Durante toda atividade ao longo da semana, Argel Fucks salientou a necessidade do CSA não sofrer gols. "Não podemos tomar gols. Precisamos fechar a casinha para deixar com que os atacantes resolvam lá na frente. Trabalhamos ao longo da semana em cima disso e acredito que faremos grande jogo contra o Athletico-PR", revelou o treinador.

Furacão vai com time alternativo contra CSA
Furacão vai com time alternativo contra CSA
FURACÃO ALTERNATIVO!
O Athletico-PR não está preocupado com o Campeonato Brasileiro. Classificado para a semifinal da Copa do Brasil eliminando o Flamengo dentro do Maracanã, o técnico Tiago Nunes já adiantou que vai mandar o time todo alternativo para enfrentar o CSA. A prioridade do treinador vai ser o jogo da Libertadores contra o Boca Juniors na próxima quarta-feira, em Curitiba.

Da formação que enfrentou o Flamengo, apenas o volante Wellington deve ser titular no estádio Rei Pelé. Ele foi expulso na última rodada da fase de grupo da Libertadores e não pode enfrentar o Boca Juniors - por isso não precisa ser poupado. Todo o resto do time vai ganhar um descanso, inclusive o goleiro Santos, que foi decisivo na partida da Copa do Brasil.

Márcio Azevedo e Rony não poderiam enfrentar o CSA porquê estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Eles vão ceder suas vagas para Abner na lateral esquerda e Vitinho no ataque. O zagueiro Lucas Halter, que poderia ser opção para esse jogo, ainda se recupera de dores no músculo da coxa e provavelmente não tem condições de jogo.

Pedro Henrique deve ser titular ao lado de Robson Bambu. O zagueiro não pôde enfrentar o Flamengo porque já tinha atuado na Copa do Brasil pelo Corinthians. O ‘time alternativo' tem a dura missão de encerrar a irregularidade do Athletico-PR na competição.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
11ª rodada
Data
20/07/2019
Horário
19h00
Local
Rei Pelé - Maceió (AL)
Árbitro
Ricardo Marques Ribeiro (MG)

Renda
R$ 118.796,00
Assistentes
Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Ricardo Junio de Souza (MG)

Público
7.845 pagantes
Cartões Amarelos
CSA-AL: Apodi, Jean Cléber
Athletico -PR: Wellington

Gols
Athletico -PR: Madson 40' 1T, Thonny Anderson 14' 2T, Léo Cittadini 40' 2T, Braian Romero 48' 2T
CSA-AL
Jordi;
Apodi (Naldo), Alan Costa, Ronaldo Alves e Rafinha;
Dawhan, Jean Cléber e Maranhão;
Cassiano (Victor Paraíba), Alecsandro (Jonata Gómez) e Ricardo Bueno.
Técnico: Argel Fucks
Athletico -PR
Caio;
Madson, Robson Bambu, Pedro Henrique e Abner Felipe;
Wellington, Matheus Rossetto, Thonny Anderson e Bruno Nazário (Léo Cittadini);
Vitinho (Jaderson) e Braian Romero.
Técnico: Tiago Nunes