Bahia tem retornos importantes, mas não poderá repetir escalação contra o Athletico

A última vitória do Bahia foi em 16 de novembro, quando fez 2 a 1 no Coritiba, fora de casa, pela 21ª rodada

por Agência Futebol Interior

Salvador, BA, 19 (AFI) - Há oito jogos sem vencer no Campeonato Brasileiro, o Bahia está em situação delicada e busca sair da zona de rebaixamento. Para isso, recebe o Athletico-PR, nesta quarta-feira, às 18h, na Arena Fonte Nova, em Salvador (BA), pela 31ª rodada. E mais uma vez o técnico Dado Cavalcanti não poderá contar com todos os atletas.

RETORNOS E DESFALQUES

O treinador conta com o retorno do zagueiro Lucas Fonseca, que se recuperou de lesão e não joga desde novembro. Por conta disso, o jogador será opção no banco de reservas, enquanto Ernando e Juninho devem formar a zaga.

Os meias Patrick e Rodriguinho, recuperados de covid-19, participaram de trabalhos no campo e também podem ser opções. O lateral-direito João Pedro, o volante Elton e o atacante Edilson, em fase de transição, fizeram trabalho separado e devem seguir como desfalques. Além disso, um jogador, que não teve o nome revelado, está com covid-19 e cumpre isolamento social.


Flamengo derrota o Goiás fora de casa; veja os gols:

Espaço incorporado por HTML (embed)


TÉCNICO QUER FOCO

Dado Cavalcanti comentou sobre o fato de não conseguir repetir a escalação e pediu para o time pensar apenas no próximo jogo e não contar com ajuda de adversários.

"Sobre repetição de escalação, não tive todos os jogadores à disposição em nenhum momento. E nesse jogo, novamente, não terei. Não estou reclamando, é uma realidade. Vamos pensar exclusivamente no próximo jogo. Às vezes, fazemos contas, planos, contamos com a ajuda do adversário, mas não fazemos nossa parte. Então, é excluir qualquer tipo de fator externo", analisou.

SITUAÇÃO

A última vitória do Bahia foi em 16 de novembro, quando fez 2 a 1 no Coritiba, fora de casa, pela 21ª rodada. Em casa, não vence desde 8 de novembro, quando bateu o Botafogo por 2 a 1, pela 20ª rodada. São sete derrotas e um empate, além de eliminação na Copa Sul-Americana. Com isso, o time abre a zona de rebaixamento, em 17º, com 29 pontos, três a menos do que o Fortaleza. O Bahia, que tem um jogo a menos, sairá do Z4 com uma vitória.

BAHIA: Douglas Friedrich; Nino, Ernando, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Daniel e Ramírez; Thiago, Fessin e Gilberto. Técnico: Dado Cavalcanti.