Virtualmente rebaixado, Avaí ainda depende só de si para escapar

Se vencer todos os nove jogos que restam, o time catarinense evita o rebaixamento, mas nem o próprio elenco parece acreditar

por Agência Futebol Interior

Florianópolis, SC, 31 (AFI) – É difícil acreditar, mas o Avaí ainda depende apenas de si para escapar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Após a derrota por 3 a 1 para o Fortaleza na quarta-feira, o time catarinense está virtualmente rebaixado, mas ainda há uma esperança matemática.

A missão é praticamente impossível, e o discurso no próprio elenco é de que o rebaixamento já é uma realidade. Mesmo assim, se vencer os nove jogos restantes, o Avaí chegaria a 44 pontos, marca estipulada como suficiente para não cair.

Até mesmo o técnico Evando Camillato abandonou o tradicional discurso de acreditar enquanto houver chances e já passa a falar em honrar a camisa nas rodadas que faltam.

“Todos sonhamos em estar em um grande clube como o Avaí, então não vou aceitar nenhum profissional desanimado. Tem que ter satisfação de defender um clube de Série A”, disse o treinador.

Ele foi além, e ainda afirmou que os jogadores que não estiverem se empenhando ao máximo, mesmo que o time não tenha mais chances de permanecer na elite, devem sair.

“Se alguém não está mais disposto, que chegue na diretoria e fale. Temos que ser profissionais e ter orgulho de realizar esse sonho de infância de defender um grande clube, mesmo nos momentos ruins”, finalzou.

A distância para o Fluminense, primeiro time fora da zona da degola já é de 13 pontos. Nas rodadas finais, o Avaí enfrenta Goiás, Santos, Botafogo, Cruzeiro, Chapecoense, Corinthians, Fluminense, Flamengo e Athletico-PR.