Com sete desfalques, Athletico desafia São Paulo no Morumbi

Com vaga na Libertadores garantida, o clube luta para se posicionar em uma melhor colocação no Brasileirão

por Agência Futebol Interior

Curitiba, PR, 08 (AFI) - O técnico interino Eduardo Barros está quebrando a cabeça para conseguir escalar o time do Athletico Paranaense para o duelo diante do São Marcado, marcado para este domingo, às 16h, no Morumbi. O treinador, que assumiu o lugar de Tiago Nunes, tem sete desfalques. Com vaga na Libertadores garantida, o clube luta para se posicionar em uma melhor colocação no Brasileirão.

A lista é grande. O zagueiro e o atacante Marco Rúben estão suspensos. Os meias Bruno Guimarães e Léo Cittadini sofreram lesões ligamentares no tornozelo e se juntam ao Departamento Médico com o lateral Jonathan e o zagueiro Lucas Halter. O também lateral Adriano foi diagnosticado com uma lesão na coxa e tem previsão de retorno para daqui 20 dias.

"Vou privilegiar a meritocracia. Temos um grupo mobilizado, que está tratando o campeonato com total seriedade. Vou dar chance para aquele que estiver treinando bem, se entregando. Quem fizer isso, terá mais minutos em campo. Vamos com a melhor equipe possível para São Paulo", afirmou o treinador.

Athletico se prepara para enfrentar o São Paulo
Athletico se prepara para enfrentar o São Paulo
NOVO OBJETIVO!
O volante Wellington, por sua vez, falou do objetivo do time paranaense no campeonato e fez uma breve análise do que esperar do confronto contra o São Paulo. No primeiro turno, o time paulista venceu, na Arena da Baixada, por 1 a 0.

“Esse é o foco desde o início: colocar o Athletico onde merece. Não podemos aceitar menos que estar no G6. Vamos entrar focados para conseguir os resultados positivos. Eles buscam o G4 e vamos encontrar dificuldades, mas temos um padrão de jogo e não vamos mudar”, concluiu o jogador rubro-negro.

O Athletico entra na rodada na sétima colocação, com 47 pontos, apenas um atrás do Corinthians, o primeiro dentro do G6.

O provável Athletico-PR tem: Santos; Madson, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Márcio Azevedo; Wellington, Camacho e Thonny Anderson; Nikão, Rony e Marcelo Cirino.