'É um pai para mim no futebol', diz Adilson sobre Felipão após empate do América

Treinador americano ainda brincou com o fato de nunca ter vencido o amigo da beira do gramado

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 06 (AFI) - Adilson Baptista e Felipão saíram abraçados de campo após o empate sem gols entre Palmeiras e América-MG. O treinador americano conhece o pentacampeão há tempos, desde que foi comandado por ele no Grêmio e também no futebol japonês. Por isso, existe aí uma relação especial.

Em coletiva depois do jogo, Adilson brincou com o fato de nunca ter vencido Felipão como treinador, com três empates e uma derrota, além de ressaltar a importância do companheiro da sua carreira.

“Felipe é uma pessoa que eu tenho carinho e respeito muito grande. Para mim, ele é um pai dentro do futebol. Esses enfrentamentos parecem combinados. Estamos sempre empatando”, brincou.

Foto: Mourão Panda / América-MG
Foto: Mourão Panda / América-MG
Apesar do jejum contra o amigo, o técnico do América-MG avaliou o empate como positivo,uma vez que colocou o time numa sequência de três jogos sem derrota. Com isso, está na décima colocação, com 21 pontos.

“De nove, você conseguir sete (pontos), está bom. Gostaria de ter nove, mas você chega numa situação em que sabe da pontuação que tem a obrigação de fazer para o primeiro objetivo do clube, que é a permanência: 44, 45, 46 pontos. Então, você consegue, dentro desses três jogos, ter um bom primeiro tempo contra o Inter, com algumas dificuldades no segundo; uma marcação mais baixa para criar mais situações na Vila Belmiro (contra o Santos) e deixar o lado para cruzar”, disse.

 
 
" />