Com parada, Pedrinho e Antony podem não jogar mais por Corinthians e São Paulo

O atacante alvinegro viajou recentemente para Portugal, onde passou por exames médicos e assinou contrato com o Benfica

por Agência Estado

São Paulo, SP, 18 - O coronavírus parou com o futebol na maior parte do mundo e também fez com que alguns jogadores antecipassem a sua saída de seus clubes. É o que pode acontecer, por exemplo, com os atacantes Pedrinho e Antony, de Corinthians e São Paulo, respectivamente. Ambos já estão negociados com clubes europeus e ensaiavam o adeus durante o Campeonato Paulista.

Pedrinho viajou recentemente para Portugal, onde passou por exames médicos e assinou contrato com o Benfica. O acordo de 20 milhões de euros (R$ 110,7 milhões) e mais 2 milhões de euros (R$ 11 milhões) por metas determina que o atacante permaneça no Corinthians até o final do Paulistão. Em seguida, ele se apresentaria ao clube português, tiraria alguns dias de férias e daria início à pré-temporada.

PATO BRINCA COM PAPEL HIGIENICO


No caso de Antony, o jovem são-paulino fechou com o Ajax, da Holanda, em uma negociação que pode totalizar 29 milhões de euros (R$ 160,6 milhões) e o acordo é que ele se apresente em julho, quando abre a janela de transferências do mercado europeu.

LADO ALVINEGRO
Assim, ambos disputariam o Paulistão e Antony também atuaria em parte da Copa Libertadores, da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro e iriam embora. O problema é que a suspensão do futebol por tempo indeterminado pode fazer com que o Estadual se prolongue e o Brasileirão atrase o seu retorno. A CBF e a Federação Paulista de Futebol (FPF) ainda não sinalizaram seus planos para as duas competições.

Pedrinho faria, pelo menos, mais dois jogos no Paulistão, caso o Corinthians não se classifique. E no máximo seriam mais seis partidas se o time alvinegro chegue na final do Estadual.

Com parada, Pedrinho e Antony podem não jogar mais por Corinthians e São Paulo
Com parada, Pedrinho e Antony podem não jogar mais por Corinthians e São Paulo

LADO TRICOLOR
No caso de Antony, ele disputaria mais jogos e, entre os dois, é quem tem mais chances de ainda voltar a defender o seu clube.

O atacante faria mais quatro jogos pela Libertadores, de três a seis pelo Paulistão, dois na Copa do Brasil e mais 10 partidas pelo Brasileirão. Isso, claro, sem contar possíveis lesões ou suspensões.

Os elencos de Corinthians e São Paulo estão de folga e ainda não há previsão para o retorno dos campeonatos pelo Brasil. Na última rodada do Estadual, o clube alvinegro empatou contra o Ituano em 1 a 1 e o tricolor derrotou o Santos de virada por 2 a 1.