Crise na Argentina pode atrapalhar negociação de River com Borja

O Banco Central interrompeu operações em dólar no câmbio oficial e ex-Palmeiras pode custar o dobro para o time de Marcelo Gallardo.

O atual momento econômico que vive a Argentina pode atrapalhar a negociação do River Plate com Borja e afetar outros clubes no país.

Categorias: Futebol Mundo

Por: Agência Futebol Interior, 05/07/2022

Crise na Argentina pode atrapalhar ida de Borja ao River
Foto: Reprodução/Borja

Campinhas, SP, 05 (AFI) – O atual momento econômico que vive a Argentina pode atrapalhar a negociação do River Plate com Borja e afetar outros clubes no país. O Banco Central do país anunciou algumas medidas que incluem, dentre outras, a interrupção da venda de dólares no câmbio oficial. Essa decisão pode impedir que a equipe de Marcelo Gallardo possa contar com o atacante ex-Palmeiras.

A medida tem como objetivo frear a saída da moeda estrangeira do país. Isso fez com que o câmbio paralelo, chamado de dólar blue, disparasse na cotação. Outras empresas e entidades, como os clubes de futebol, podem utilizar o chamado dólar MEP, ou dólar bolsa,  para realizar as operações. Porém, o preço deste é o dobro do oficial. 

CAIXA DO RIVER PLATE 

De acordo com a imprensa argentina, o River Plate conta com um caixa de 195 milhões de pesos argentinos. Desses, U$1,5 milhão (R$8 milhões) seriam destinados à pagar o Junior Barranquilla, referente a primeira parcela da transferência de Borja. De qualquer forma, essa quantia é baseada na cotação oficial do dólar, que vale 126 pesos argentinos. 

Dessa forma, para conseguir realizar a negociação ainda essa semana e conseguir inscrever o atacante no Campeonato Argentino e na próxima fase da Libertadores, o clube teria que utilizar o dólar MEP, cuja cotação é de 272 pesos. Ou seja, teria que desembolsar 408 milhões de pesos pelo colombiano. 

Outra questão que pode atrapalhar a negociação do River com o jogador é o tempo para a aquisição do dólar MEP. A operação consiste em comprar um título ou uma quantidade de pesos para, posteriormente, realizar a venda em dólares, e a venda tem um prazo de 24 horas após a compra do título para ser realizada.

OUTROS CLUBES AFETADOS

Ainda segundo a imprensa argentina, a nova medida do banco central pode fazer com que outros clubes se tornem menos atrativos para negociação. Isso daria mais espaço para os times brasileiros buscarem por jogadores estrangeiros. 

Muito influenciada pelas nuances do dólar, a economia argentina vem sendo desestabilizada ao longo dos últimos anos. A inflação do país se tornou uma das mais altas do mundo, acumulando 29,3% entre janeiro e maio de 2022, e 60,7% para o período entre maio 2021 e maio 2022, 

Confira também: