Rio 2016: Atletismo brasileiro conquista três medalhas de prata na Paralimpíada

Shirlene Coelho ficou em segundo no lançamento de disco F38, Petrucio Ferreira nos 400 metros T47 e Felipe Gomes nos 400 metros T11

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 17 - O Brasil ganhou três medalhas de prata no atletismo na noite deste sábado nos Jogos Paralímpicos do Rio, no Engenhão. Shirlene Coelho ficou em segundo lugar no lançamento de disco F38 (paralisados cerebrais andantes), Petrucio Ferreira nos 400 metros T47 (amputados) e Felipe Gomes nos 400 metros T11 (cegos).

Em sua primeira Paralimpíada, Petrucio, que foi considerado uma das grandes revelações do Rio-2016, conquistou sua terceira medalha (também ganhou ouro nos 100 metros e prata no revezamento 4x100m). Ele alcançou a marca de 48s87 em uma prova que não era sua especialidade. O brasileiro estava em último colocado e, na reta final da corrida, acelerou e conseguiu ficar na segunda posição, atrás apenas do cubano Ernesto Blanco, com 48s79. O austríaco Gunther Matzinger foi o terceiro colocado, com 48s95.

"Deixei todos que estavam me assistindo com friozinho no coração, mas utilizei uma técnica de acelerar quando faltassem 100 metros. Saí desta Paralimpíada com a sensação de dever cumprido, pois ganhei três medalhas. Entro na pista, não para trabalhar, mas para brincar. Quem nunca brincou de apostar corrida? Assim, eu fico descontraído e dou o meu melhor", disse o atleta de 19 anos, que só começou a treinar profissionalmente há dois anos.

Já Shirlene bateu o recorde das Américas no lançamento de disco, com 33,91 metros. Ela havia faturado a medalha de ouro no lançamento de dardo. Em entrevista para a imprensa, a atleta falou de sua versatilidade em ganhar medalhas em diferentes provas.

"Treino de segunda a sábado, de quatro a oito horas por dia. Eu alterno as provas durante a semana porque são técnicas diferentes. Mas o lançamento de dardo é a minha melhor prova", disse a atleta brasileira, que foi superada pela chinesa Na Mi, com 37,60 metros. O bronze foi a irlandesa Noelle Lenihan, com 31,71m.

Já Felipe Gomes conquistou sua quarta medalha, sendo a terceira de prata - também levou um ouro - ao marcar 50s38. O espanhol Gerard Puigdeval venceu a prova em 50s22. Ananias Shikongo, da Namíbia, levou o bronze com 50s63 e uma vantagem de 0s3 para o brasileiro Daniel Silva.