Série C: Última vez que o Guarani venceu por 5 a 0 foi no século passado

Derrotado por 4 a 0 pelo ABC no primeiro jogo das semifinais, o Bugre precisa repetir placar visto pela última vez 1999

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 17 (AFI) - Após perder por 4 a 0 para o ABC no jogo de ida das semifinais da Série C do Brasileiro, no Frasqueirão, o Guarani precisa vencer por 5 a 0 no Brinco de Ouro para chegar à final ou ao menos devolver o placar para levar a decisão para os pênaltis. Se sofrer gol em casa, terá que balançar a rede mais vezes. O placar necessário para a classificação é um capricho raro na história recente do clube.

O Bugre não aplica uma goleada por 5 a 0 desde 1999, ou seja, há 17 anos. A última vez que conseguiu uma vitória por essa diferença foi no dia 3 de fevereiro do penúltimo ano do século XXI, quando bateu a Portuguesa Santista na quarta rodada do Campeonato Paulista.

Na ocasião, os gols foram marcados por Marinho, Paulo Isidoro, Cézar e duas vezes Gilson Batata. Desde então, o Guarani nunca mais conseguiu o resultado em jogos oficiais, se limitando a diferenças máximas de três ou quatro gols.

FRUSTRAÇÃO
A última vez que o Bugre dependeu de um placar elástico foi na última rodada da fase classificatória da Série C de 2015. Na ocasião, também foi a última vez que marcou cinco gols em uma partida. O problema é que acabou sofrendo três.

O Guarani foi derrota por 4 a 0 para o ABC, em Natal, e precisa reverter o placar no Brinco. (Foto: Divulgação / Guarani FC)
O Guarani foi derrota por 4 a 0 para o ABC, em Natal, e precisa reverter o placar no Brinco. (Foto: Divulgação / Guarani FC)

O time, na época comandado por Pintado, chegou à rodada derradeira na sexta colocação, com os mesmos 26 pontos do quinto Juventude e do quarto Brasil de Pelotas, que tinha vantagem no saldo de gols. No jogo final, a equipe campineira venceu o Caxias por 5 a 3 e os adversários da tabela também venceram. Apesar de ter feito um grande jogo, o resultado não foi o suficiente para tirar a diferença do saldo.

ATAQUE HUMILDE?
Se a diferença de cinco gols está distante do passado recente do Bugre, um 4 a 0 já foi sacramentado nesta temporada. Na estreia da Série C 2016, o time conseguiu o resultado contra o Guaratinguetá, um dos rebaixados da competição. Na outra ocasião em que fez quatro gols neste ano, também sofreu: vitória por 4 a 2 sobre o Macaé, na 13ª rodada.

No total das partidas de 2016, o Guarani ganhou uma partida por três gols de diferença (nas quartas de final, contra o ASA), e uma por quatro (contra o Guará). O restante das vitórias foram por um ou dois gols.