Remo x América-RN - Vai ter festa por classificação ou por escapar da queda?

Leão precisa vencer e torcer contra o ASA, enquanto Mecão joga pela sobrevivência

por Agência Futebol Interior

Belém, PA, 17 (AFI) - Um ano depois subir da Série D para a Série C do Campeonato Brasileiro, o Remo está na briga por mais um acesso. Desta vez, para a Série B de 2017. Antes, porém, precisará carimbar sua vaga. Isso passa por vencer o desesperado América-RN, neste domingo, às 19 horas, no estádio Mangueirão, em Belém, pela última rodada da primeira fase da competição nacional.

Sem vencer há três rodadas - duas derrotas e um empate -, o Leão do Norte precisa reencontrar o caminho das vitórias a qualquer custo. Hoje, o time paraense é o quinto colocado do Grupo A, com 24 pontos. Tem um ponto a menos que o quarto colocado ASA, que visita o ABC. Ou seja, precisa vencer e ainda torcer. O terceiro colocado é o Botafogo-PB, com 27 pontos, mas a diferença de cinco gols no saldo torna os paraibanos um concorrente muito distante.

Do outro lado, o Mecão tenta de todas as formas livrar-se do rebaixamento à Série D. Algo que nunca aconteceu em toda a história do clube. O problema é que os potiguares vêm de duas derrotas seguidas. Resultados que o derrubaram para o oitavo lugar, com 19 pontos. Supera o Confiança, que recebe o Salgueiro, apenas no número de vitórias: 5 a 4.

PROBLEMAS NO LEÃO!

Remo precisa vencer e torcer contra o ASA para avançar no Grupo A
Remo precisa vencer e torcer contra o ASA para avançar no Grupo A

O Remo pode ter duas baixas inesperadas para a partida frente ao América-RN, partida decisiva na luta por uma vaga dentro do G4 e, consequentemente, pela classificação. Antes do treino desta sexta-feira, o meia Marcinho sentiu um incômodo na coxa e acabou poupado pelo técnico Waldemar Lemos, que viu o zagueiro Renato Justi sentir uma lesão no joelho.

Os jogadores vão ser reavaliados para saber se terão condições de jogo neste domingo. Com isso, Tsunami fica de sobreaviso por um lugar no sistema defensivo do Leão, enquanto Héricles pode ficar com a vaga de Marcinho no meio de campo. Por outro lado, o atacante Edno e o meia Eduardo Ramos estão liberados.

"O América-RN está brigando pelo rebaixamento, mas não está morto. É sempre complicado jogar com quem luta contra o rebaixamento, vão dar a vida. Mas temos tudo para fazer uma boa partida. O que mais quero é ter condições para ajudar a equipe neste momento", afirmou o zagueiro Renato Justi.

QUEM JOGA?
O treinador Francisco Diá deu pistas sobre o time titular do América-RN. Durante coletiva à imprensa na tarde desta quarta-feira (14), na Arena das Dunas, o comandante expôs alguma de suas ideias para a escalação do time. Ele não contará com zagueiro Cleber, que cumpre suspensão em virtude do terceiro cartão amarelo.

Francisco Diá quer ver o América-RN surpreendendo em Belém
Francisco Diá quer ver o América-RN surpreendendo em Belém

"Estamos buscando uma postura tática diferente, começando pela possibilidade do retorno do Luiz (Eduardo), mas só vamos ter outras conclusões ao longo dos treinamentos", falou.

Diá sinalizou, ainda, que talvez ele escale uma equipe semelhante a que entrou em campo na vitória diante do Botafogo-PB, no último dia 27 de agosto, quando conquistou a última vitória pela terceira divisão nacional.

Ficha Técnica

Fase
1ª Fase
Rodada
18ª rodada
Data
18/09/2016
Horário
19h00
Local
Mangueirão - Belém (PA)
Árbitro
Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)

Renda
R$ 542.866,00
Assistentes
Leandro Matos Feitosa (SP) e Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP)

Público
31.906 pagantes (33.446 torcedores)
Cartões Amarelos
Remo-PA: Yuri, Max
América-RN: Lucas Bahia, Jussimar, Danilo, Luiz Eduardo, Ricardo

Remo-PA
Fernando Henrique;
Levy, Ciro Sena, Max e Wellington Saci;
Yuri (Allan Dias), Michel Schmoller (João Victor), Eduardo Ramos e Marcinho;
Fernandinho (Flamel) e Edno.
Técnico: Waldemar Lemos
América-RN
Ricardo;
Danilo Baia (Romário), Lucas Bahia, Maracaz e Danilo;
Magno, Leomir, Richardson (Gustavo) e Jussimar;
Luiz Eduardo (Everton) e Thiago Potiguar.
Técnico: Francisco Diá