Com a camisa da Chapecoense, Renato Gaúcho se emociona em coletiva

Para esta quarta-feira estava marcada a grande final da Copa do Brasil, em Porto Alegre

por Agência Estado

Porto Alegre, RS, 30 - Renato Gaúcho apareceu com a camisa da Chapecoense para conceder entrevista coletiva no fim da tarde desta quarta-feira. Abalado, o treinador falou sobre a relação dele com diversas das vítimas do acidente aéreo que matou 71 pessoas na terça-feira e disse que ainda está abalado.

"Hoje ainda estou nas cordas, é normal. Mas temos que levantar a cabeça e seguir trabalhando. Estou buscando forças porque temos uma final. Tenho que levantar meu grupo de novo e a cada dia que passa tudo irá melhorar para estarmos 100%", disse o treinador.

Para esta quarta-feira estava marcada a grande final da Copa do Brasil, em Porto Alegre. Depois de vencer por 3 a 1 o Atlético-MG no Mineirão, o Grêmio jogaria para confirmar o título. O acidente que vitimou 19 jogadores da Chapecoense, porém, adiou a partida para a semana que vem.

Entre os mortos, diversas pessoas com quem Renato trabalhou. "Joguei com Mário Sérgio e Caio Júnior, trabalhei com Ananias no Bahia, Cleber Santana no Atlético-PR. Além do Dener, do (Mateus) Biteco, do Serginho fisioterapeuta e do (Anderson) Paixão, o preparador físico. Foi muito triste", comentou, com os olhos marejados.

Renato garantiu que vai se recuperar para ajudar a levar o Grêmio ao título da Copa do Brasil. "Sou o espelho do meu grupo e quando olham para o comandante querem ver ele de cabeça erguida. Hoje continuo triste, mas a partir de amanhã vou levantar de outra forma, vou erguer meu grupo porque temos um objetivo muito forte", completou.