ACEISP presta condolências às vítimas do acidente aéreo na Colômbia

A Associação dos Cronistas Esportivos do Interior de São Paulo prestou homenagens aos mortos no voo, que contava com 21 jornalistas

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 29 (AFI) – A ACEISP (Associação dos Cronistas Esportivos do Interior de São Paulo) também prestou condolências às vítimas do acidente aéreo sofrido pela delegação da Chapecoense na madrugada desta terça-feira.

“Em nome da ACEISP, a nossa solidariedade e o nosso conforto às famílias e pessoas próximas àqueles que perderam a vida no acidente que envolveu a delegação da Chapecoense, que disputaria o primeiro jogo das finais da Copa Sul Americana contra o Atlético Nacional de Medellin. Estamos de luto. O futebol brasileiro e mundial também está. Um dia trágico profundamente triste. Que Deus acolha as vítimas e dê forças aos que ficaram”.
O ex-jogador Mario Sergio também foi uma das vítimas do acidente fatal (Divulgação)
O ex-jogador Mario Sergio também foi uma das vítimas do acidente fatal (Divulgação)

PROFISSIONAIS TAMBÉM À BORDO
Além dos jogadores, comissão técnicas e comissários de bordo, o voo contava com 21 jornalistas. O único sobrevivente seria o jornalista Rafael Henzel, da Rádio Oeste Capital, que foi levado ao Hospital San Juan de Dios.

A Fox, que transmitia a Copa Sul-Americana, levava seis profissionais: o comentarista Mário Sérgio Ponte de Paiva, ex-jogador da seleção brasileira, Victorino Miranda, Rodrigo Santana Gonçalves, Davair Paschoalon (Deva Pascovicci) e Lilacio Pereira Júnior, Paulo Clement.

Da Globo, estavam no voo Guilherme Marques, Ari de Araújo Junior e Guilherme Lars, além de Laion Machado Espíndola, do GloboEsporte.com. Do Grupo RBS, de Santa Catarina, os jornalistas Djalma Araújo Neto e André Luis Goulart Podiacki.

Além disso, havia oito radialistas: Rafael Valmorbida, Renan Carlos Agnolin, Fernando Schardong, Edson Luiz Ebelliny, Gelson Galliotto, Douglas Dorneles, Jacir Biavitti e Ivan Carlos Agnoletto.