Novo presidente do Botafogo dispara: “Acredito que esse time não vai cair”

​Com 477 votos, Durcesio Mello foi eleito o novo presidente do clube para o quadriênio 2021/24

Publicado em .

​Com 477 votos, Durcesio Mello foi eleito o novo presidente do clube para o quadriênio 2021/24

Rio de Janeiro, RJ, 25 (AFI) - Durcesio Mello é o novo presidente do Botafogo. Na noite desta terça-feira, em General Severiano, Mello foi eleito com 477 votos, de 825 apurados. Com isso, o novo presidente assume o clube no primeiro dia útil de janeiro e irá dirigir o Fogão pelos próximo quatro anos.

'EU ACREDITO'

Mesmo com a temporada em andamento, Mello garantiu que já tem projetos para o clube e disse que acredita na recuperação do Botafogo na tabela de classificação.

Foto: Vitor Silva / Botafogo
Foto: Vitor Silva / Botafogo

"Não temos muito o que fazer no futebol, agora é conversar com os jogadores. O time foi montado pela atual diretoria, não há como mudar. Única coisa que posso mudar é o técnico, mas Ramón acabou de assumir. Confio nele, me passou profissionalismo e atitude. Pretendo conversar em breve com o elenco, antes do jogo com o Flamengo. Acredito que esse time não vai cair", disse o novo presidente do Botafogo.

CONFUSÃO

Durcesio foi eleito mesmo antes da contagem de votos da última urna, pois tinha uma margem maior do que o número de cédulas que ainda poderiam ser contadas, com 203 votos a mais que o segundo colocado, com apenas 192 votos a serem apurados.

A eleição foi tranquila. Com um esquema de policiamento montado à frente da sede, torcedores que haviam combinado de protestar em frente ao ambiente de votação não compareceram. Porém, no fim do pleito, cerca de 10 torcedores invadiu a sede por uma entrada alternativa e ameaçaram algumas pessoas, mas logo a confusão acabou.

DESAFIO

O novo presidente do Botafogo não terá uma tarefa muito fácil ao assumir o clube. Com uma dívida próxima a R$ 1 bilhão, um dos maiores desafios de Durcesio Melo para os proximos anos será controlar o caixa e os gastos do time.

Atualmente, o Fogão também vive situação complicada na tabela de classificação. Na zona de rebaixamento, a equipe não consegue engrenar no Brasileirão e corre riscos de queda à segunda divisão.