Paulistão: Defensor do Água Santa lamenta derrota na estreia e projeta duelo contra a Ferroviária

Para o capitão do Netuno, o Água Santa precisa pensar para frente e esquecer o jogo decidido 'nos detalhes'

Categorias: Futebol Interior

Por: Rivail Oliveira, 28/01/2022

agua santa rodrigo sam
Foto: Divulgação / Água Santa

Diadema, SP, 28 (AFI) – Após estrear com o pé esquerdo no Paulistão ao ser derrotado pelo São Bernardo por 1 a 0 no meio de semana, no clássico do ABC, o Água Santa já pensa no segundo jogo, contra a Ferroviária, neste sábado, às 18h30, na Arena da Fonte, válido pela segunda rodada do estadual.

LAMENTOU
Esse é o objetivo, segundo falou o defensor polivalente do Netuno, Rodrigo Sam, de 26 anos, que joga de zagueiro e volante no time de Diadema. Após o clássico, Rodrigo fez a sua análise da partida. Ele disse que gostou do que viu no jogo, mas lamentou o gol precoce do São Bernardo.
“O resultado, para primeiro jogo e clássico, obviamente não é o desejado. Tivemos superioridade no jogo, mas o adversário acabou fazendo o gol e criou muita dificuldade para encontrarmos espaço no campo ofensivo,” afirmou o zagueiro.  Nos números, o time comandado por Sergio Guedes teve maior posse de bola e finalização. No total, o Netuno teve 66% da posse, contra 34% do adversário.
VIROU A CHAVE
Para o capitão do Netuno, o Água Santa precisa pensar para frente e esquecer o jogo decidido ‘nos detalhes: “O Paulistão é um campeonato curto e não teremos tempo para lamentar, é levantar a cabeça, ajustar os erros e pensar no próximo jogo,” concluiu Rodrigo Sam, natural de Marilia e passagens por Corinthians, Tigres, Bragantino, Ituano, Boa Esporte,  Oeste, Marcilio Dias e que no ano passado estava no XV de Piracicaba.
O treinador do Netuno encerra nesta sexta-feira os trabalhos para a partida diante da Ferroviária faz mistério  mas pode manter boa parte da base da estreia contra o São Bernardo. e não deve ter muitas mudanças para a partida  contra a Ferroviaria neste sábado na Fonte Luminosa

Confira também: