PARAENSE: Remo perde do Paysandu, mas é campeão

O Placar Ao Vivo do Futebol Interior companha todos os jogos da competição

Categorias: Estaduais

Por: Agência Futebol Interior, 06/04/2022

Captura de Tela 2022 04 06 as 22.04.52

Belém, PA, 06 (AFI) – Em noite chuvosa, com a Curuzu completamente lotada, Paysandu e Remo fizeram o capítulo final da decisão do Campeonato Paraense. Após 90 minutos de muita intensidade e desgaste, o Leão Azul perdeu por 3 a 1, mas no placar agregado ded 4 a 3 levou o título de Campeão Paraense de 2022.


ASSUSTOU!

O Paysandu tomou as iniciativas de jogo assim que o árbitro Rafael Claus assinou o início do confronto. Com jogadas laterais e trabalhas na troca de passes, os bicolores chegaram com maior constância à defesa azulina, que teve, sobretudo nos primeiros 20 minutos, onde a defesa remista se limitava a sair jogando através de rifadas aéreas, que normalmente eram entregues ao adversário. 

De tanto buscar, o Paysandu abriu o placar aos 10 minutos, numa jogada originada da lateral-direita, Igor Carvalho cruzou a bola na entrada da pequena área e Ricardinho pegou de primeira, marcando um belo gol que pôs o Paysandu na frente, 1 a 0. O Remo acordou, mas parecia manter o ímpeto bicolor no primeiro jogo. Praticamente apagado em campo, o Leão Azul viu o maior rival passear até chegar ao segundo gol, após lançamento aéreo, finalizado por José Aldo, no melhor estilo marcial, 2 a 0. 

Captura de Tela 2022 04 06 as 22.04.52
Remo é campeão paraense

O resultado incendiou a torcida bicolor e as cantorias tomaram conta do estádio, ecoando no coração dos atletas, que ainda estavam em desvantagem no placar agregado. O autor do primeiro gol bicolor ainda deixou o gramado com as mesmas dores que o tiraram da primeira partida. Dioguinho substituiu e manteve o jogo favorável ao Papão, que foi o dono das ações por todo primeiro tempo e ainda conseguiu tirar a vantagem ao marcar o terceiro, aos 37, numa jogada valente de Marcelo Toscano, que roubou bola na lateral-esquerda e cruzou para o desvio de José Aldo.

BUSCOU O EMPATE

Na volta do intervalo os dois times vieram renovados, o Remo com maior vontade, haja vista a igualdade no placar agregado. Aos 14 minutos o Leão Azul chegou ao gol que acalmou o time, numa bela troca de passes entre Leonan e Marco Antônio. O lateral recebeu na entrada da área e finalizou no canto de Thiago Coelho. Bonamigo fez duas mudanças, colocando Laílson e Marciel nos lugares de Pingo e Ronald. O Papão veio com Robinho na vaga de Marlon.

O 3 a 1 devolvia aos remistas o título estadual. No entanto, a partida ficou bastante disputada, com alguns lances de estresse entre os atletas. Com o tempo fechado, o Paysandu ainda perdeu Marcão, após lance violento com Marciel, forçando um reajuste no sistema tático bicolor. Márcio Fernandes trouxe Yure e Polegar para ampliar a presença no meio-campo.

A outra novidade escalada no segundo tempo foi o meia Felipe Gedoz, que estava afastado dos jogos e entrou no lugar de Marco Antônio, para auxiliar na criação de jogadas. Do outro lado, o treinador escalou Henan na vaga de José Aldo, para forçar o gol que levava a disputa para os pênaltis. A partir dos 30, a partida foi ganhando maior estabilidade. Enquanto o Paysandu tentava a todo custo ampliar, o Remo reforçou a defesa. Aos 49, o árbitro Rafael Claus encerrou a partida e definiu, dentro da Curuzu, o título estadual em favor do Clube do Remo.

Confira também: