O que Luís Fabiano tem acrescentado ao Futebol da Ponte Preta?

Em que Luís Fabiano contribuiu para o futebol da Ponte desde o início do ano? É o momento para uma reflexão. Amizade é amizade; profissionalismo é profissionalismo.

Se deu palpites para contratações de jogadores, os palpites foram furados. Na hipótese de sequer ter participado, o que está fazendo lá?

Categorias: Colunas

Por: ARIOVALDO IZAC - -, 07/07/2022

luis fabiano dirigente ponte preta 01
Luis Fabiano falou sobre a montagem do elenco (Foto: Diego Almeida/Ponte Press)

Campinas,a SP, 6 (AFI) – BLOG DO ARI – Portal FUTEBOL INTERIOR informa que o contrato de Luís Fabiano, coordenador de futebol da Ponte Preta, foi encerrado, e que ele aguarda conversa para renovação.

Será? Em que Luís Fabiano contribuiu para o futebol da Ponte desde o início do ano?

Se deu palpites para contratações de jogadores, os palpites foram furados.

Na hipótese de sequer ter participado, o que ele está fazendo lá?


BLOG DO ARI – ENTRE E DEIXA SUA OPINIÃO !

Alô presidente Marco Eberlin: não confunda amizade de longa data com profissionalismo.

Se argumentarem que a função de Luís Fabiano representa o elo com o presidente, para que seja informado sobre desenvolvimento do trabalho no Departamento de Futebol Profissional, convenhamos que aí também fracassa, pois deveria repassar informações que o trabalho da comissão técnica deixa a desejar.

Logo, amizade é amizade; profissionalismo é profissionalismo.

KLEINA DEMITIDO

Três meses e meio e aproveitamento inferior a 50% foi o histórico da recente passagem do treinador Gilson Kleina pela Chapecoense.

Ele foi demitido sumariamente após sofrer goleada em casa por 3 a 0 para o Londrina, na terça-feira.

Foi a segunda vez neste ano que Kleina, após sofrer goleada por 3 a 0, sequer vai para a entrevista coletiva.

Foi demitido no vestiário, a exemplo de que ocorreu quando a Ponte Preta foi goleada por 3 a 0 pelo Guarani.

ALARCON PACHECO

Tem coisa que a gente custa a acreditar no futebol.

Depois do péssimo trabalho na Ponte Preta, ano passado, o gerente de futebol Alarcon Pacheco esteve empregado na Chapecoense e teria sido demitido junto com Kleina.

Que o ex-presidente pontepretano Sebastião Arcanjo não é de bola, e não tinha discernimento para os negócios, é fato.

Difícil imaginar dirigentes da Chapecoense contratarem o profissional após tantos equívocos nos negócios na passagem por Campinas. 

Confira também: