Ex-goleiro da Ponte Preta é contratado por falsário e paga mico no Paraná

Eduardo Martini foi se apresentar ao clube paranaense, mas ninguém do clube sabia da sua contratação

por Agência Futebol Interior

Curitiba, PR, 13 (AFI) - Um fato muito curioso aconteceu na tarde desta quinta-feira na cidade de Curitiba. Isso porque o ex-goleiro da Ponte Preta Eduardo Martini (foto) teria sido contratado pelo Paraná por um “falso” diretor e passou uma grande vergonha na apresentação, já que ninguém do clube paranaense sabia do acerto com ele e ninguém o estava esperando.

Segundo informações de uma pessoa ligada ao Paraná, que preferiu não divulgar seu nome, o goleiro Eduardo Martini chegou para se apresentar normalmente, já que tinha combinado com esse diretor, mas esse falso dirigente sumiu do mapa e ninguém dentro do clube sabia da existência dele, com isso o jogador ficou com cara de “bobo”, sem saber o que dizer.

Eduardo Martini pediu desculpas aos verdadeiros dirigentes do Paraná, pois não sabia que estava sendo enganado por uma pessoa. O goleiro disse em “off” aos funcionários do clube que passou a maior vergonha da sua vida.

Conheça Eduardo Matini

Eduardo surgiu para o futebol no Grêmio. Em 2002, foi promovido aos profissionais do clube, ano este que ficou marcado por uma confusão com o seu companheiro de clube Danrlei. Após uma bola dividida num treino do Grêmio, o então goleiro titular do time aplicou um soco em Martini que tentou revidar, mas foi contido pelos seus companheiros de clube.A agressão rendeu uma punição a Danrlei.

Em 2002, Eduardo teve a sua grande chance da carreira: após uma suspensão de Danrlei, Eduardo Martini seria o titular na Copa Libertadores. Com Martini no gol, o Grêmio foi até as semi-finais, sendo eliminado em cobranças de pênalti em um jogo suspeito contra o Olimpia. No final do ano, Eduardo não continuou no clube, indo para o Juventude.

Ficou no clube de Caxias do Sul nos anos de 2004 e 2005.

Em 2006, Eduardo foi contratado pelo Avaí. Fez sua estréia na vitória por 1 a 0 contra o Internacional, em 6 de julho de 2006. Martini completou cem jogos pelo time da Ressacada em 26 de julho de 2008, em derrota por 3 a 2 contra a Ponte Preta. No jogo seguinte (Avaí 5 a1 CRB no dia 2 de agosto de 2008), dentro da Ressacada e diante da torcida do Avaí, Martini atuou com uma camisa de número 100 e recebeu das mãos do presidente do clube João Nílson Zunino, uma placa em homenagem ao feito.

Em 22 de agosto de 2008, Eduardo Martini protagonizou um feito histórico: marcou um gol da área, contra o Paraná Clube. Tal lance aconteceu aos 12 minutos do primeiro tempo de partida. Com isso, o Avaí homenageou-o com uma placa alusiva ao gol no Estádio da Ressacada.

Ficou ainda mais marcado na história do time catarinense, por fazer parte do elenco na campanha da conquista do acesso à Série A de 2009 e do título do Campeonato Catarinense de 2009, aonde foi considerado o melhor goleiro da competição. Com 186 jogos disputados, é o sexto jogador na história que mais vezes defendeu o Avaí.

Em dezembro de 2009, Eduardo foi anunciado como reforço da Ponte Preta para a temporada de 2010, onde ficou até o final da temporada. Atualmente Eduardo Martini está sem clube.