Para ex-atacante, 'estrelismo' de Emerson Leão atrapalhou Portuguesa nos anos 90

'Ele é egocêntrico, não aceita que outro brilhe', declarou o ex-atleta Sinval

por NETLUSA

São Paulo, SP, 06 (AFI) - Em entrevista exclusiva a NETLUSA, o ex-atacante Sinval criticou o técnico Emerson Leão. Segundo o goleador, o comandante atrapalhou demais a evolução de jovens promessas da Portuguesa no começo da década de 1990. Sinval falou que o treinador não aceitava que ninguém tivesse um destaque maior que ele no time.

Para ex-atacante, 'estrelismo' de Emerson Leão atrapalhou Portuguesa nos anos 90
Para ex-atacante, 'estrelismo' de Emerson Leão atrapalhou Portuguesa nos anos 90
“Nós tivemos muitos problemas com a chegada do Leão, que acabou com nosso time. Ele não admitia o sucesso de ninguém, queria aparecer mais que todos. Nos prejudicou demais por vaidade. Ele é egocêntrico, não aceita que outro brilhe. Esses dias, ele falou sobre a morte do Dener (que ele ia treinar com tesoura na meia, chegava com carro baleado). Perdeu uma grande chance de ficar calado ao contar uma mentira e prejudicando a imagem do Dener. Fora de campo, ele podia ter todos os problemas, mas dentro de campo nunca fez nada disso”, destacou.

Sinval ainda destacou que geração campeão da Copa São Paulo em 1991 pela Portuguesa era muito talentosa, porém indisciplinada.

“O Antônio Lopes nos subiu para o profissional em 1989. Eu subi antes do Dener e o Mário Fofoca não gostou. Mas o Antônio Lopes pediu o Dener no dia seguinte e, depois, veio o Tico. Graças a chegada do Ecio Pascoa, técnico, começamos a nos respeitar, algo que, entre nós, não tínhamos. Aí não perdíamos para ninguém”, completou.