Rio Branco 2 x 1 Taboão da Serra – Tigre aumenta “virgindade” do Taboão

Essa foi a segunda partida de Júlio César no comando interino do Rio Branco

por Agência Futebol Interior

Araras, SP, 11 (AFI) – Na segunda partida de Júlio César como técnico interino, o Rio Branco venceu o Taboão da Serra, por 2 a 1, no Estádio Hermínio Ometto, em Araras, pela quinta rodada do Campeonato Paulista da Série A3 e segue entre os melhores colocados. O Tigre mostrou um grande futebol no primeiro tempo, mas depois do intervalo caiu de produção e quase permitiu o empate adversário.

Júlio César estreou no comando empatando com o Sertãozinho e com a vitória neste sábado chegou aos 11 pontos, na vice-liderança. O Tigre está atrás apenas do Capivariano, que tem 15. A diretoria deve definir o novo treinador na próxima semana. Enquanto isso, o Taboão da Serra segue sem somar nenhum ponto na Série A3 e é o penúltimo colocado. São cinco jogos e cinco derrotas.

Tigre dominou
Sem poder atuar no Décio Vitta, o Rio Branco vem mandando seus jogos neste início de Série A3 em Araras, mas mesmo assim o time está se sentindo em casa. Tanto que neste sábado começou em cima do Taboão da Serra e chegou pelo menos duas vezes com perigo ao gol adversário no início do primeiro tempo. Em uma delas, Marcos Denner tentou o cruzamento e quase enganou Leandro, que aliviou o perigo com um tapa. Na sequência, o experiente atacante foi lançado livre e saiu na cara do goleiro, mas tirou muito e mandou pela linha de fundo.

Melhor tecnicamente, o Tigre continuava pressionando o Taboão da Serra e criou mais uma chance com Cecel. O meia recebeu de Marcos Denner e bateu em cima de Leandro, que mais uma vez salvou o time adversário. Aos dez minutos, Marcos Denner saiu novamente na cara do goleiro e perdeu para fora. O atacante foi contratado no início da temporada para ser o homem-gol do time, mas vem decepcionando.

O Taboão da Serra foi assustar apenas aos 15, quando Alex soltou a bomba em cobrança de falta e Diego fez grande defesa, espalmando para escanteio. Com mais posse de bola e sempre procurando o gol, o Tigre pecava demais nas finalizações, já que as chances de gol eram criadas. Mas aos 23 minutos o time de Americana finalmente desencantou. Jardel fez grande jogada e passou para Marcos Denner, que dominou livre dentro da área e estufou as redes.

A partida caiu um pouco de produção e o Taboão da Serra passou a se soltar a mais em busca do gol de empate, mas sem muito sucesso. O Rio Branco ampliou aos 42 minutos. Após cruzamento para a área, Jardel dominou no peito e bateu de virada, marcando um bonito gol em Araras. Depois disso, o time visitante caiu de produção, sentindo o segundo gol do Tigre.

Taboão diminui, mas sem sucesso
Em vantagem no placar, o Rio Branco voltou do intervalo bem mais tranquilo e não arriscava muito, principalmente para não dar chances ao contra-ataque adversário. Aos dez minutos, Jardel escapou com velocidade pela esquerda, mas na hora do cruzamento pegou errado e entregou a bola nos pés do zagueiro Marinho. O Tigre caiu bastante de produção, principalmente na questão física e o técnico Júlio César procurou mexer no time para não correr perigo.

O Taboão da Serra foi finalizar ao gol de Diego apenas aos 13 minutos, mas sem muito perigo. Na sequência, Diogo arriscou de longa distância e o goleiro do Rio Branco saltou para fazer a defesa em dois tempos. Por muito pouco Léo não conseguiu completar. Aos 27, o time visitante diminuiu o marcador.

Diogo aproveitou sobra e acertou um bonito chute de primeira an entrada da área, sem chances para Diego, que saltou e não conseguiu fazer a defesa. Na sequência, Nandinho passou por um marcador e bateu rasteiro. O goleiro adversário saltou e ficou com a bola. O Rio Branco esteve muito próximo de marcar o terceiro. Tito deixou Marcos Denner na frente do goleiro. O atacante driblou Leandro, mas perdeu o ângulo e bateu para fora, levando os torcedores a loucura.

Depois de diminuir, o Taboão da Serra passou a se soltar mais e ia em busca do empate, mas parava no goleiro Diego, que fez pelo menos duas defesas complicadas. O Tigre tentava matar o jogo nos contra-ataques. Aos 30 minutos, Tito invadiu a área e bateu com força, na rede pelo lado de fora. Os donos da casa passaram a tranquilizar a partida, esperando apenas o apito final do árbitro.

Próximos jogos
Na próxima quarta-feira, os dois times voltam a campo pela sexta rodada da Série A3. O Rio Branco recebe o Marília, às 20h30, novamente no Estádio Hermínio Ometto, em Araras. Já o Taboão da Serra terá pela frente o Guaçuano, às 16 horas, em casa.

Ficha Técnica

Fase
1ª Fase
Rodada
5ª rodada
Data
11/02/2012
Horário
16h00
Local
Dr. Hermínio Ometto - , em Araras (SP)
Árbitro
Filipe Buglia Cordeiro

Renda
R$ 1.875,00
Assistentes
Adilson Roberto de Oliveira e Lindomar Carlos Muniz Guimarães

Público
203 pagantes
Rio Branco
Diego;
Oliveira, Bernardi, Airton e Esquerdinha;
Deda, Rafael Jataí, Rafael Chorão e Cecel (Deivid);
Marcos Denner (Jean) e Jardel (Tito).
Técnico: Júlio César
Taboão da Serra
Leandro;
Wellington, Marinho, Zé Adriano e Alex;
Douglas, Vinicius, Hildo (Ananias) e Marques (Diogo);
Leandro (Nandinho) e Léo.
Técnico: Tuca Guimarães