Com cenários distintos, confira a situação de cada clube do Paulista A2

Enquanto São Bernardo lidera com 22 pontos após 12 rodadas, Penapolense e Votuporanguense, com nove, formam a zona de rebaixamento

por O Curioso do Futebol

Campinas, SP, 16 - Sem data, mas com o acerto de que a competição irá voltar, os clubes do Campeonato Paulista da Série A2 estão, cada um de uma forma diferente, trabalhando para ver como vão fazer quando a bola retornar a rolar nos gramados.

Cada agremiação está em uma situação diferente, financeiramente falando, e monta o planejamento de acordo com suas limitações. Por isso, confira como está a situação atual de cada uma das 16 equipes.

Foto: Bruno Castilho / EC Taubaté - Foto: Bruno Castilho / EC Taubaté
Foto: Bruno Castilho / EC Taubaté
Grêmio Osasco Audax -
Como o clube trabalha com o elenco, em sua grande parte, formado por jovens jogadores, advindos das categorias de base, a maioria tem contratos longos e a equipe não terá grandes mudanças na volta. O Audax é o 10º colocado, com 15 pontos.
Sport Club Atibaia - A maior parte dos contratos dos jogadores que estavam jogando pelo Atibaia na Série A2 2020 terminaram dia 30 de abril ou 10 de maio. Porém, a diretoria do clube vem conversando com os atletas para continuarem no clube. O Atibaia é o 11º colocado, com 14 pontos.
Clube Atlético Juventus - Elenco e comissão técnica do Juventus, em acordo, aceitaram a redução salarial e o Moleque Travesso deve vir com o mesmo time assim que os jogos da Série A2 voltarem a acontecer. O clube vem fazendo ações de marketing para angariar fundos. O time ocupa a sétima colocação, com 18 pontos.
Atlético Monte Azul - Sem recursos financeiros, por conta do não repasse da cota pela FPF, o Monte Azul perdeu 15 atletas no dia 30 de abril. Porém, o clube pretende realizar acordos para que os vínculos possam ser renegociados. O time liderou boa parte da competição e ocupa a quarta colocação, com 19 pontos.
Clube Atlético Penapolense - Em situação complicada na competição, vice-lanterna, com apenas nove pontos, o Penapolense está com problemas também com o seu elenco, já que não teve condições financeiras para mantê-lo. O presidente do clube já declarou dificuldades para voltar com o futebol em 2020.
Associação Portuguesa de Desportos - Querendo voltar aos dias de glória, a Lusa trabalha em duas frentes: a primeira é fazer ações de marketing para arrecadar recursos. A segunda é manter a base da equipe e ainda se reforçar, já anunciando a contratação do atacante Anselmo. A Portuguesa é a oitava colocada, com 18 pontos.
Associação Atlética Portuguesa - Mesmo bem na competição, a Portuguesa Santista se viu sem recursos financeiros, pois a FPF não repassou a cota do último mês, e não renovou o contrato com a maior parte do elenco e ainda dispensou a comissão técnica. Apenas três jogadores da equipe ainda têm vínculo. A diretoria ainda conversa com os outros jogadores, para um novo contrato, com valores menores. A Briosa é a terceira colocada, com 20 pontos.
Red Bull Brasil - O Red Bull Brasil tem um caso semelhante com o do Osasco Audax. Como a sua equipe é formada quase que na totalidade por jogadores oriundos da base, a maioria tem contratos longos. Porém, a situação do time na classificação está longe de ser confortável: 14º lugar, o primeiro fora da zona de rebaixamento, com 10 pontos.
Rio Claro Futebol Clube - Outro clube que teve dificuldades financeiras com o não repasse da cota, o Rio Claro também não renovou com a maior parte do elenco e, pelo que tudo indica, vai finalizar a competição, assim que a bola voltar a rolar, com jogadores oriundos das categorias de base. O time é o 13º colocado, com 13 pontos.
São Bernardo Futebol Clube - A administração que assumiu o clube antes do início do campeonato fez acordos com os jogadores e o Tigre deve vir com praticamente o mesmo elenco no retorno do futebol. Líder da Série A2, com 22 pontos, o São Bernardo chegou a sondar e observar que a competição seria encerrada onde parou. Porém, ao que tudo indica, ela deve ser retomada.
Esporte Clube São Bento - Dos times que estão fora da zona de classificação, é o que vive a melhor situação. O time, que havia se reforçado antes da paralisação, vinha em franca recuperação e tinha deixado a briga contra o rebaixamento para estar em nono, com 18 pontos. Como está na Série C do Brasileirão, o São Bento tem uma ajuda da CBF de duas folhas salariais na média da competição nacional.
Associação Desportiva São Caetano - O São Caetano, neste período de quarentena, chegou a anunciar a desistência da Série D do Brasileiro, mas teve que voltar atrás, pois já havia recebido parte da ajuda da CBF. Com isto, o Azulão vem recrutando novos parceiros e renovando os contratos do elenco que vinha disputando a Série A2, por isto não deve perder muitos atletas. A equipe é a sexta colocada, com 18 pontos.
Sertãozinho Futebol Clube - O Sertãozinho vem conversando com os jogadores do elenco para um novo vínculo para assim que a Série A2 for retomada. Porém, o clube já perdeu alguns atletas, como é o caso do volante Dener, que foi para a Ferroviária. O Touro é o 12º colocado, com 14 pontos.
Esporte Clube Taubaté - Os vínculos de boa parte dos jogadores do Taubaté já se encerraram. O clube se posicionou junto aos atletas e afirmou que pretende manter o mesmo elenco assim que o torneio for retomado. A diretoria ainda possui algumas pendências com os jogadores, mas já disse que os valores serão quitados. O Burrão da Central é o vice-líder, com 21 pontos.
Clube Atlético Votuporanguense - O CAV vive situação complicada. É o lanterna da Série A2, com apenas nove pontos, e, atualmente, tem apenas três atletas com vínculo. O clube também dispensou todos os funcionários e, em nota, declarou que a volta do futebol neste ano seria a decretação de falência dos pequenos clubes.
Esporte Clube XV de Novembro - Os contratos feitos no início da temporada pelo XV de Piracicaba com os jogadores já se encerraram. Porém, a diretoria já fez acerto com 11 atletas. o goleiro Mota, os laterais Jefferson Feijão e Robertinho, os zagueiros Diego Jussani e Paulão, o volante Bruno Lima, os meio-campistas Daniel Costa e Filipe Cirne e os atacantes Marcelinho, Erik e Caio Mancha. O Nhô Quim é o quinto, com 19 pontos.