Na volta à elite, Paraná quer jogar de igual pra igual com o São Paulo

O elenco sofreu uma grande reformulação em relação ao que conquistou o acesso na Série B do ano passado

por Agência Estado

São Paulo, SP, 16 - A partida desta segunda-feira, contra o São Paulo, às 20 horas, no Morumbi, tem um gostinho especial para o Paraná. Ela marca a volta do clube à elite do Campeonato Brasileiro depois de dez anos. Se engana, porém, quem pensa que o time ficará satisfeito com um ponto fora de casa.

"Temos que ir com tudo pra cima do São Paulo. Com respeito ao time deles, mas o Paraná também é grande, caso contrário não estaria na Série A. Temos que jogar de igual para igual, são onze contra onze, dentro de campo só muda a camisa e o Estado", disse o zagueiro Cleber Reis, ex-Corinthians e Santos, apresentado oficialmente na última sexta-feira e que vai estrear nesta segunda.

Na volta à elite, Paraná quer jogar de igual pra igual com o São Paulo
Na volta à elite, Paraná quer jogar de igual pra igual com o São Paulo
O elenco sofreu uma grande reformulação em relação ao que conquistou o acesso na Série B do ano passado. O único remanescente é o goleiro Richard. Por outro lado, a diretoria acertou quatro contratações: do meia Caio Henrique (Atlético de Madrid) e dos atacantes Silvinho (Ponte Preta) e Léo Itaperuna (São Bento), além de Cléber Reis, que estava no Santos.

Contra o São Paulo, o técnico Rogério Micale não vai poder contar com o volante Johnny Lucas, que ainda não está recuperado de uma lesão na panturrilha e foi vetado pelo departamento médico. Leandro Vilela é o candidato a entrar no seu lugar.