Presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro festeja adiamento dos Jogos de Tóquio

O mandatário já havia se manifestado contra a realização em 2020 por causa da pandemia do novo coronavírus

por Agência Estado

Campinas, SP, 24 - O presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Mizael Conrado, comemorou nesta terça-feira o adiamento dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio-2020 para o próximo ano. O mandatário já havia se manifestado contra a realização em 2020 por causa da pandemia do novo coronavírus.

"Foi a decisão mais acertada. Realizar em 2021 é dar chance para que tenha o brilho que o Japão e o mundo merece. Acredito que o mundo estará em um momento de franca recuperação em meados do próximo ano. E acredito que os Jogos podem ser uma alavanca para recuperação do mundo. Tanto pelo ponto de vista econômico, como principalmente da autoestima dos povos, que necessitarão de muita força e resiliência para recolocar nossa sociedade nos trilhos", declarou.

Presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro festeja adiamento dos Jogos de Tóquio
Presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro festeja adiamento dos Jogos de Tóquio
O anúncio do adiamento dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos foi feito nesta terça-feira após pressão de entidades e confederações de diferentes países. O Twitter oficial dos Jogos de Tóquio escreveu a seguinte mensagem. "Para preservar a saúde dos atletas e todos os envolvidos nos Jogos de Tóquio-2020. Os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Tóquio 2020 agora ocorrerão no verão de 2021".

DEFINIDO
Em uma mensagem publicada na página oficial da Olimpíada foi informado que o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), o alemão Thomas Bach, e o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, realizaram uma teleconferência e definiram pelo adiamento. O presidente do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês), o brasileiro Andrew Parsons, há dois dias também já havia declarado ser favorável pelo adiamento para preservar a saúde dos atletas.

Em São Paulo, Mizael Conrado colocou à disposição o Centro de Treinamento Paralímpico para ajudar no combate ao coronavírus. "O momento é difícil, sem precedentes, por isso devemos mostrar unidade nas ações. Informo-lhes que o CPB põe à disposição o #CTParaolímpico para enfrentamento ao coronavírus", escreveu no Twitter.