Os favoritos ao título do Brasileirão: veja cotas nos principais sites

Atual campeão da América e do Brasil, o Flamengo iniciou o Brasileirão 2020 como o grande favorito e, claro, o rival a ser batido

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 14 (AFI) - Atual campeão da América e do Brasil, o Flamengo iniciou o Brasileirão 2020 como o grande favorito e, claro, o rival a ser batido. Porém, as rodadas se passaram, e outras equipes também mostraram que podem incomodar o rubro-negro carioca.

Como é caso do Atlético Mineiro, clube comandado pelo badalado Jorge Sampaoli. Conterrâneo de Sampa, Eduardo Coudet encaixou seu estilo de jogo no Internacional, colocando o Colorado na briga pelo caneco, e de quebra, encontrou um verdadeiro homem-gol para seu ataque.

Palmeiras e Grêmio correm por fora, mas não podem ser descartados. Assim como o São Paulo, que alterna entre atuações boas e regulares. Contudo, quem de fato irá vestir a faixa de campeão brasileiro em 2020? A ShaftScore analisou os favoritos, e as Odds dos principais sites, para auxiliar a sua aposta.

FLAMENGO (1.90)

Sem dúvida, todos esperavam um Flamengo avassalador no início do torneio. Após a saída de Jorge Jesus, e peças-chave como Rafinha e Pablo Marí, a equipe sofreu grandes modificações. A principal delas no seu corpo técnico, com a chegada de Domènec Torrent. Tal mudança impactou no estilo de jogo, implicando em atuações irregulares nas cinco primeiras rodadas. Porém, nos últimos jogos, o catalão e seus homens pareceram estar falando a mesma língua.

Depois de implementar as suas táticas ofensivas, Dome também ajustou a defesa. Possuindo segurança lá trás, com transições rápidas, e um ataque móvel cada vez mais habituado às ideias do treinador, o Flamengo não para de evoluir.Prova disso, foram os resultados recentes: quatro vitórias de quatro possíveis, 100% de aproveitamento.

Contabilizando apenas esses duelos, contra Santos, Bahia, Fortaleza e Fluminense, respectivamente, Gabigol, Bruno Henrique e companhia marcaram 10 gols (média de 2,5). Para ajudar, a meta, defendida por Diego Alves, foi vazada cinco vezes (média de 1,25). A recuperação foi notória, em pouco mais de três jogos o Fla deixou a parte intermediária da tabela e apareceu no G-4.

PALMEIRAS (4.00)

Maior conhecedor do Brasileirão, entre os técnicos da atual edição, Vanderlei Luxemburgo sabe muito bem o caminho para a conquista do campeonato. O treinador já conquistou o torneio em cinco oportunidades (1993, 1994, 1998, 2003 e 2004). Contudo, as exibições da equipe ainda passam longe de serem vistosas. Mesmo assim, o jejum de 12 anos sem títulos estaduais foi quebrado, diante do arquirrival.

Luxa ainda não cumpriu a sua meta: um estilo de jogo bonito, finalizações certeiras e maior construção. No entanto, o elenco palmeirense é o único invicto no certame, com quatro vitórias, quatro empates, 11 gols marcados (média de 1,38) e seis sofridos (média de 0,75). Diferentemente de temporadas passadas, o Palmeiras aposta em jovens promessas, que vêm rendendo bons resultados dentro de campo. Gabriel Veron, Patrick De Paula e Gabriel Menino são prova disso.

ATLÉTICO MINEIRO (6.50)

A excelente campanha realizada no Santos, que possuía um time curto e com poucas opções, nutriu a credibilidade de Jorge Sampaoli no Brasil. O argentino aceitou o desafio de treinar o Galo em 2020. Utilizou o Campeonato Mineiro como laboratório, garantindo a taça do torneio, e chegou ao Brasileiro com um elenco concentrado, sempre cumprindo à risca as orientações de Sampa.

Assim, o Atlético iniciou o nacional de maneira dominante: três vitórias, contra Flamengo, Corinthians e Ceará, e seis gols pró (média de 2,00). Com destaque para Igor Rabello, que mantém a defesa sólida, Allan, Jair e Alan Franco, os três pilares do meio-campo. Em contrapartida, a defesa está ajustada, mas o ataque peca nas finalizações.

O Atlético Mineiro costuma pressionar, encurralar, ir para cima e se defender muito bem, utilizando a marcação pressão. Mas nas últimas partidas, o Galo caiu de rendimento, perdendo o embalo ganho no início do campeonato. Todavia, a grande virtude é a convicção no modelo de jogo implementado por Jorge Sampaoli, mantido pelo elenco mesmo durante resultados adversos. Para um certame de longa duração, isso é vital.

INTERNACIONAL (9.00)

Possuindo melhor ataque, 15 gols, o artilheiro do Brasileirão, Thiago Galhardo e, claro, a liderança, o Internacional aparece como um forte candidato ao título. Eduardo ‘Chacho’ Coudet teve o seu trabalho contestado durante o Gauchão e até mesmo na Copa Libertadores. Chacho, que chegou com o título de campeão argentino debaixo dos braços, precisava de tempo para encaixar a sua filosofia no Colorado. E os frutos vieram.

Atualmente, o Inter é um time cascudo, que transita por diferentes estilos de jogo e não possui apenas uma identidade. Ou seja, se modifica de acordo com seu adversário. Além disso, o ataque, liderado pelo inspirado Thiago Galhardo, vem fazendo a sua parte. Culminando, assim, no seguinte retrospecto: nove jogos, seis vitórias, dois empates e apenas uma derrota.

GRÊMIO (13.00)

Irregularidade, exibições abaixo do esperado e falta de confiança, esse foi o resumo do Imortal nas primeiras rodadas do Brasileirão. Renato Portaluppi não obteve êxito em replicar o brilhantismo de anos anteriores. Mas tem motivo para isso, afinal o elenco sofreu com as saídas de Luan, Luciano e Éverton Cebolinha, o principal nome do elenco gremista.

Desse modo, Portaluppi teve que arrumar a casa, isso incluiu procurar substitutos para suplantar essas três ausências. Mas pouco a pouco, o treinador vem achando as peças faltantes no seu quebra-cabeça, sempre com o respaldo do presidente Romildo Bolzan. A vitória contra o Bahia, no dia 10 de setembro, mostrou certa evolução, e pode ser o início de uma remontada.

SÃO PAULO (21.00)

Fernando Diniz vive sob desconfiança, principalmente da torcida tricolor, desde a sua chegada ao Morumbi. Ao que tudo indica, isso não deve mudar até que o São Paulo mostre uma sequência consistente. É raro ver 90 minutos de futebol sem oscilações, muitas vezes realizando tempos distintos. Brechas e falhas no sistema defensivo, que era um dos principais pilares de Diniz, não são bem-vindas num campeonato de longa duração.

A falta de confiança no trabalho do treinador, também acarretou em problemas ofensivos. A chegada de Luciano, deve desafogar o ataque são-paulino, é o que vem acontecendo, pelo menos até essa parte do Brasileirão. Mesmo com todos esses problemas, o São Paulo figura na parte de cima da tabela, e brigando pela liderança. Mas como a equipe irá se portar tendo que se dividir entre o nacional, Copa Libertadores e Copa do Brasil?

DEMAIS ODDS

Corinthians (51.00)

Santos (67.00)

Vasco da Gama (101.00)

Athletico Paranaense (101.00)

Fluminense (151.00)

Red Bull Bragantino (151.00)

Botafogo (201.00)

Bahia (251.00)

Fortaleza (251.00)

Ceará (751.00)

Atlético Goianiense (751.00)

Coritiba (751.00)

Goiás (1001.00)

Sport Clube do Recife (1001.00)

QUEM ESCOLHER?

O Flamengo segue como o grande favorito, ainda mais com a ascensão mostrada nas últimas rodadas. Porém, não se assuste caso Atlético Mineiro e Internacional incomodem, e coloquem em cheque o favoritismo da equipe carioca. Nesta briga, o Galo tem a vantagem de estar fora da Copa Libertadores, focando apenas no Brasileiro.

O que não é o caso de Flamengo, Palmeiras, São Paulo e Grêmio. Ou seja, aquela velha história se repete: quem administrar melhor o elenco entre todas as competições, mantendo regularidade e consistência, deve levar o título de campeão brasileiro.

Fonte: shaftscore.com