Gaúcho: Juventude demite Luiz Carlos Winck após goleada em clássico

Treinador já havia sido rebaixado com o clube na Série B do ano passado

por Agência Futebol Interior

Caxias do Sul, RS, 09 (AFI) – Colecionando uma série de fracassos desde o ano passado, o Juventude anunciou, na noite deste sábado, a demissão do técnico Luiz Carlos Winck (foto abaixo). A gota d’água para a diretoria foi a goleada sofrida para o rival Caxias, por 3 a 0, em pleno Alfredo Jaconi, pelo Gauchão.

Neste sábado, o Juventude foi envolvido pelo arquirrival e deixou o campo sob muitas vaias dos torcedores. O time ainda não venceu em casa no Estadual e ainda corre risco de rebaixamento à Segunda Divisão – está a quatro pontos da zona do descenso. Atualmente é o nono colocado, com dez pontos.

Treinador foi demitido após goleada em clássico
Treinador foi demitido após goleada em clássico

VEIO DE REBAIXAMENTO
Não bastasse a fraca campanha em 2019, Wick carregava o peso de ter sido rebaixado com o time no Campeonato Brasileiro da Série B do ano passado.

Apesar das críticas, a diretoria bancou sua permanência e viu a comissão técnica novamente fracassar na montagem do elenco na temporada.

“Foi um fiasco, um fracasso. Temo de olhar o trabalho e arrumar a nossa casa. Conversamos com o Winck e ele também achou por bem essa situação. Encerramos hoje o trabalho dele. A partir de agora já inicio os contatos e espero até segunda-feira anunciar o novo nome”, disse o diretor de futebol, Osvaldo Pioner.

TRABALHO DESASTROSO
Para não falar que o trabalho do treinador foi desastroso, aos trancos e barrancos o time conseguiu se classificar na segunda fase da Copa do Brasil, quando venceu o América-MG, por 2 a 1. Na terceira fase o time gaúcho enfrentará o Botafogo-RJ.

Em busca de novo treinador, o Juventude voltará a campo no próximo domingo para enfrentar o Novo Hamburgo, às 17 horas, fora de casa.