Jesus diz que quer mais títulos no Flamengo: 'Esse grupo vai ficar para história'

Treinador português mira a taça do Mundial de Clubes, a ser disputado em dezembro, no Catar

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 28 - Os jogadores do Flamengo comemoraram em campo, na noite de quarta-feira, depois da goleada por 4 a 1 sobre o Ceará, no Maracanã, o título do Campeonato Brasileiro - receberam o troféu e fizeram a festa com os mais de 60 mil torcedores presentes ao estádio.

Na entrevista coletiva, o técnico Jorge Jesus mostrou toda a sua felicidade e destacou ainda mais as façanhas obtidas pelo time com os títulos da Copa Libertadores e do torneio nacional.

"Esse grupo vai ficar para a história do Flamengo. Não tenho dúvida. Quando eu estiver lá no céu vão falar de Jesus", afirmou o treinador português, que até citou o hino do clube para falar da motivação de seus jogadores em campo.

"O Flamengo já era campeão, mas temos que mostrar que os campeões querem sempre mais. É essa a mensagem que os jogadores recebem de mim. O hino do Flamengo diz 'vencer, vencer, vencer'. E foi isso que procuramos fazer", emendou.

Jesus e Gabigol: as esperanças flamenguistas no Mundial - Alexandre Vidal / CR Flamengo
Jesus e Gabigol: as esperanças flamenguistas no Mundial
AVASSALADOR

Com a goleada sobre o Ceará, o Flamengo quebrou o recorde de pontos conquistados no Brasileirão por pontos corridos disputado com 20 equipes: 84 contra 81 do Corinthians de 2015.

E igualou a marca de melhor ataque do campeonato na história com 77 gols. O recorde era do Cruzeiro de 2013, que também tinha o meia Everton Ribeiro como um dos destaques. Mais uma vez perguntado sobre seu futuro no Flamengo, Jesus disse ainda não saber qual é.

"Não sei o que será do meu futuro depois do Flamengo. Sei que tenho contrato até maio (de 2020). Depois tudo pode acontecer. O meu foco é o Flamengo. Não há possibilidade de ter comunicação comigo sobre outro assunto. Falam que muitos clubes conversaram comigo. Até o Mundial não tem nada, não falo com ninguém, nem com o Flamengo", revelou.

CATAR

O Mundial, aliás, é a nova obsessão de Jesus, que já está analisando os possíveis adversários da competição no Catar, em dezembro.

"Não chegar à final do Mundial não seria uma decepção. Decepção seria se não chegássemos. Vamos jogar com o campeão da Champions (da Ásia). Desculpa, mas você está enganado em falar em decepção. Fala isso porque não conhece o Al-Hilal (da Arábia Saudita), que vai ganhar do Espérance (Turquia)", comentou.

"Dos três objetivos que o Flamengo teve, o Mundial é o mais difícil. Qualquer adversário na final será do nível ou melhor do que o Flamengo. Nada vai me desviar do meu pensamento e da minha paixão até meu último dia no Flamengo. Depois vou pensar o que fazer da vida", completou.