Ex-Flu, atacante do CSA é indiciado por ameaçar funcionários da Eletrobrás com 'arma'

O jogador recebeu os funcionários com uma arma de brinquedo e agora terá que responder à Justiça

por Agência Futebol Interior

Maceió, AL (14) – O atacante Walter tem aparecido nos noticiários não pelo futebol apresentado, aquele que um dia foi cotado na seleção brasileira, mas sim por problemas extracampo. O jogador foi indiciado nesta sexta-feira por ameaçar com uma arma de brinquedo dois funcionários da Eletrobrás.

Sendo assim, Walter terá que responder à Justiça de Alagoas sobre o ocorrido. Os nomes dos funcionários seguem em sigilo.

"A Eletrobras Distribuição Alagoas informa que deu assistência necessária aos dois prestadores de serviço que foram ameaçados na sexta-feira (31) com uma arma de brinquedo, ao realizarem uma suspensão de fornecimento de energia no apartamento do jogador Walter Henrique da Silva, localizado no bairro da Ponta Verde. Neste dia, os eletricistas foram à Central de Flagrantes prestar os esclarecimentos sobre o caso à Polícia. A Eletrobras considera inadmissíveis ameaças a colaboradores e sempre atuará no combate desse tipo de atitude", publicou a Eletrobrás, em nota oficial.

Walter voltou a treinar com o time do CSA - Gustavo Henrique / Ascom CSA
Walter voltou a treinar com o time do CSA
VERSÃO DE WALTER!
“Eu brinco de airsoft, chumbinho. Ele pensou que eu tinha jurado ele, mas jamais. Quem me conhece, sabe que eu jamais faria isso. É uma coisa que aconteceu, é uma coisa que se aprende. Quanto a maré tá ruim, vem tudo de ruim. A luz estava certa, eles que estavam errados. Eu sempre desço, brinco com minha arma. Desde o Goiás, tive essa brincadeira. É mentira, o cara quer aparecer. Tô bem de boa, tô bem calmo. Não fiz nada de errado. Tô bem de boa mesmo” explicou Walter.

Contratado pelo CSA na atual temporada, em abril, após passagem pelo Paysandu, o atacante de 29 anos fez apenas nove jogos com a camisa azulina. Ele está sem jogar desde o dia 20 de julho, quando sofreu uma lesão no joelho esquerdo em duelo contra o Fortaleza.

Depois do incidente, ele foi liberado para tratar a lesão em Goiânia e se representou ao CSA nesta sexta-feira, quando iniciou a transação. Deve reforçar o time na reta final da Série B.

 
 
" />