Lisca revela proposta do Cruzeiro e pressão pelo acesso na Série B

TReinador recusou proposta da Raposa e seguiu no América-MG que está perto do acesso

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 12 (AFI) - Antes de Luiz Felipe Scolari aceitar a proposta, o Cruzeiro procurou Lisca, técnico do América-MG. O treinador, no entanto, disse "não" à Raposa que, naquela época, brigava contra o rebaixamento na Série B do Campeonato Brasileiro. Lisca deu detalhes do acordo proposto pelo time celeste.

"Caso ele (Felipão) não assumisse, o Cruzeiro consultou minha pessoa, tive conversa com o presidente Sérgio (Santos Rodrigues). A gente abriu uma amizade legal, não era o momento certo. Cruzeiro estava numa situação difícil, tinha 1% de acesso. Presidente Sérgio me falou, é um trabalho de dois anos, mas se não tiver acesso, fica difícil. Aí entendi o recado, que era necessário o acesso para sequência de trabalho", revelou Lisca à Rádio 98 FM.

Escolha certa. (Foto: João Zebral / América-MG)
Escolha certa. (Foto: João Zebral / América-MG)
RECUSA!

Além da obrigação de subir, Lisca também procurava um trabalho a longo prazo no Cruzeiro para que pudesse mostrar seu valor. Sem essa garantia, ele recusou e, agora, está perto do acesso e do título com o América-MG.

"Queria muito fazer um trabalho a médio, longo prazo. A ideia do Cruzeiro era um trabalho de urgência. Coloquei ao presidente Sérgio que, com um trabalho de início, meio e fim, seria uma honra, mas optei pelo América. Felipão manteve o time na Série B, e tenho certeza que o Cruzeiro fará grande trabalho no ano que vem", seguiu.

O América lidera a Série B com 66 pontos e poderá subir já nesta rodada. O Cruzeiro, de Felipão, não passa da 12ª colocação com 44 pontos. O Coelho enfrentará, nesta terça-feira, às 19h15, nos Aflitos, em Recife, pela 34ª rodada.