Bahia 2 x 0 Sport - Liderança de um lado e crise do outro!

por Agência Futebol Interior

Salvador, SP, 29 (AFI) - Fora da elite nacional desde 2003, o Bahia, campeão brasileiro de 1988, já começa a despontar como favorito ao acesso no Campeonato Brasileiro da Série B nesta temporada. Com uma atuação segura, o tricolor baiano venceu o clássico nordestino contra o Sport, por 2 a 0, na tarde deste sábado, no Estádio Pituaçu, em Salvador, pela quinta rodada.

Quarta vitóriasegue invicto e assume a liderança, com 13 pontos. Mais de 32 mil pagantes foram ao Pituaçu, que estava lotado.

Por outro lado, o
Esta foi a quarta vitória do time comandado por Renato Gaúcho, que clube pernambucano, que contratou o técnico Toninho Cerezo (que assistiu tudo das tribunas), nesta sexta-feira, continua sem vencer. Está na zona de rebaixamento, com um ponto. Ele vai substituir Givanildo Oliveira que deixou o cargo acusando os jogadores de terem boicotado seu trabalho. Apesar de ambos terem muita tradição - final o Sport também foi

campeão nacional em 1987 -, o Tricolor mostrou dentro de campo porque aparece na ponta. Apesar do primeiro tempo equilibrado, os donos da casa foram mais eficientes nas jogadas de ataque e seguros na defesa.Demorou para engrenar
Diante de um estádio lotado e sonhando com a liderança, o Bahia

começou com maior volume de jogo e tentou pressionar nos primeiros minutos. O atacante Rodrigo Gral, contudo, ficou muito isolado na frente, o que facilitou a forte marcação do Sport.Aos poucos, o Leão da Ilha conseguiu explorar alguns contra-ataques,

mas também sem grande objetividade. Aos 11 minutos, o técnico Renato Gaúcho já teve sua primeira baixa. O meia Ananias saiu lesionado para a entrada de Abedi.A primeira grande chance do jogo saiu apenas aos 21 minutos e foi

para os visitantes. O meia Adriano Pimenta recebeu grande passe do volante Moisés, na área, e bateu de canhota, para bela defesa do goleiro Omar.A resposta tricolor veio aos 25 minutos, Abedi arriscou de fora da

área e obrigou o goleiro Magrão a fazer grande defesa no canto esquerdo. O jogo seguiu bastante movimentado nos minutos seguintes, mas com poucas chances claras.Gol, explosão e festa!
Até que aos 31 minutos, o Bahia chegou ao primeiro gol. O lateral

Apodi cruzou pelo lado direito e a bola sobrou para o meia Rogerinho. Ele que domino e tentou finalizar duas vezes, até que ele acerta no canto direito de Magrão. O gol fez a arquibancada explodir em alegria.

Os mais de 30 mil torcedores transformaram o Pituaçu em um verdadeiro caldeirão. Embalado pela massa, os donos da casa quase ampliaram aos 44. Após cobrança de escanteio, a bola bateu em César e carimbou a trave esquerda de Magrão.

Leão sem cabeça
aos seis minutos. Após uma saída errada de Moisés, a bola sobrou para As esperanças do Sport em virar o placar foram por água abaixo logo Rogerinho, que tocou para o lateral Ávine. O jogador disparou em velocidade pela "avenida" e, da entrada da área, finalizou no canto direito de Magrão.Com dois gols de vantagem, o Bahia fechou-se ainda mais e passou a

explorar a velocidade de seu ataque. Com mais campo para jogar, o Leão tratou de partiu para o "tudo ou nada", mas o momento de instabilidade acabou atrapalhando nas conclusões.O time perdeu duas chances incríveis para chegar ao empate. Na

primeira, aos 16, o lateral Dutra cruzou da esquerda e Moisés cabeceou mal. Um minuto depois, o atacante Dairo saiu na cara do goleiro, mas mandou por cima do gol.Próximos Jogos
Na próxima terça-feira, às 19h30, o Bahia volta a campo para

enfrentar o Icasa, no Estádio Mauro Sampaio, em Juazeiro do Norte. Enquanto isso, o Sport encara o Paraná, no mesmo dia, às 21 horas, na Ilha do Retiro, em Recife. Ficha Técnica



Local: Estádio Pituaçu, em Salvador-BA
Árbitro: Djalma José Beltrami Teixeira-RJRenda: R$ 648.127,50
Público: 32.157 pagantes

Cartões Amarelos: Vander, Bruno Silva (Bahia); Renato, Dutra e César (Sport)
Gols: Rogerinho aos 31'/1T e Ávine aos 6'/2T (Bahia)

Bahia 2 x 0 Sport

Bahia
(Abedi, depois Leandro), Rogerinho e Vander; Rodrigo Gral (Itacaré).
Técnico: Renato Gaúcho

Omar; Apodi, Nen, Alisson e Ávine; Bruno Silva, Marcone, Ananias Sport
Ramos e Adriano Pimenta (Kássio); Dairo (Pedro Júnior).
Técnico: Levi Gomes (interino) Magrão; Renato, Igor, César e Dutra; Tobi, Moisés, Germano, Eduardo

 
 
" />