Após fim de jejum, Gabriel diz que objetivo do Botafogo é vaga na Libertadores

Time botafoguense ocupa a nona colocação com 19 pontos, apenas um atrás do Internacional, que está em sexto lugar

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 05 - Após ficar seis jogos sem vencer - contando Campeonato Brasileiro e Copa Sul-Americana -, o Botafogo reencontrou o caminho das vitórias ao fazer 2 a 0 no Avaí, no último domingo, em Florianópolis. E já pensa grande para o restante do Brasileirão, única competição que disputará até o final do ano. De acordo com o zagueiro Gabriel, o objetivo é uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores.

"Nossa visão é buscar o grupo da Libertadores. Temos um ótimo elenco e um grande treinador (Eduardo Barroca), que tem as melhores ideias possíveis. Infelizmente tivemos um deslize no meio do caminho, é algo normal no futebol, mas a disputa do Botafogo é na parte de cima da tabela", afirmou Gabriel.

Para a competição continental se classificarão os seis primeiros colocados do Brasileirão. Neste momento, após 13 rodadas, o Botafogo ocupa a nona colocação com 19 pontos, apenas um atrás do Internacional, que está em sexto lugar.

Foto: Divulgação / Botafogo
Foto: Divulgação / Botafogo
DE VOLTA
Nesta segunda-feira, a delegação do Botafogo voltou ao Rio de Janeiro e ganhou um dia de folga. Mais leve e com a retomada da confiança, segundo Gabriel, o elenco se reapresenta nesta terça e inicia a preparação para a partida em casa contra o Athletico-PR, no domingo, no estádio do Engenhão, pela 14.ª rodada.

"Muito importante (a vitória sobre o Avaí). Talvez não fizemos o nosso melhor jogo, mas em termos de resultado nós demos fim à sequência de derrotas. A gente fica feliz com a volta da vitória e a retomada da confiança", comentou o zagueiro botafoguense.

MERCADO
De olho no meia peruano Cueva, em baixa no Santos do técnico argentino Jorge Sampaoli, o Botafogo recebeu um balde água fria nesta segunda-feira do presidente do clube santista, José Carlos Peres. O clube carioca pensa em obter o empréstimo do jogador, mas o dirigente rechaçou essa possibilidade durante a apresentação do lateral-direito Pará.

"Não há o menor interesse de emprestar. Não sai, é um patrimônio do clube. Não vamos emprestar, é um jogador de nível. Não passa, a não ser que tenha uma proposta muito alta que dê satisfação ao Santos", disse José Carlos Peres.