Live de ex-meia do Bahia é paralisada pela Polícia Militar

Anderson Talisca tem uma banda de pagode e está mantendo a forma física em Salvador

por Agência Futebol Interior

Salvador, BA, 18 (AFI) - O domingo não acabou nada bem para Anderson Talisca. Em Salvador desde a paralisação do Campeonato Chinês por conta da pandemia do coronavírus, o meia viu sua live ser interrompida pela Polícia Militar.

Talisca vinha fazendo uma live com sua banda de pagode, Swing do T10, na cidade de Lauro de Freitas, quando a Polícia Militar interrompeu o evento. Isso porque entrou em vigor no município o toque de recolher das 20 horas às 5 horas.

A live de Anderson Talisca foi interrompido pela Polícia Militar
A live de Anderson Talisca foi interrompido pela Polícia Militar
A chegada da Polícia Militar fez a live sair do ar. A justificativa era de um problema técnico. Pouco depois, Talisca comunicou o fim da transmissão alegando problema com um familiar de um dos músicos da banda.

"Aconteceu uma situação chata. Um familiar de um dos músicos... Em respeito a esse músico, a gente vai encerrar a live aqui. Um músico que a gente tem com muito carinho. Não vou falar o nome para não ficar chato, mas a gente vai respeitar isso. Estamos encerrando a live neste momento", disse Talisca.

Em nota, a Polícia Militar fez questão de deixar claro que não houve prisão.

LEMBRA DELE?
Revelado no Bahia, Anderson Talisca se destacou entre as temporadas 2013 e 2014, sendo contratado pelo Benfica-POR. Na sequência, o meia de 26 anos foi para o Besiktas-TUR e desde 2018 está no Guangzhou Evergrande-CHN, onde acumula bons números.

Na sua primeira temporada no futebol chinês, Talisca disputou 18 partidas e marcou 16 gols. Já no ano passado também balançou as redes 16 vezes, mas em 27 jogos. Não é a toa que seu nome é pedido por muitos na Seleção Brasileira.