Com experiência internacional, treinador vê com otimismo mudança que vive o Brasil

Quando nos alinharmos à nova realidade do futebol brasileiro, voltaremos a ser respeitados mundo afora como éramos

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 14 (AFI) - Com experiência profissional em cinco países, entre eles Japão e Portugal, de onde vieram Jorge Jesus (Flamengo) e Jesualdo Ferreira (Santos), o técnico Mazola Júnior vê a profissão de treinador passando por dificuldades no Brasil. Mas mostra otimismo neste processo de mudança, por acreditar que os profissionais brasileiros vão se reinventar e não tem dúvida de apontá-los como 'os melhores do mundo'.

Após pendurar as chuteiras me Portugal, Mazola Júnior iniciou a carreira de treinador, justamente, lá. Estudou muito, viu a união dos profissionais e como eles chegaram ao nível tão alto de qualidade ao produzir treinadores como José Mourinho (Tottenham), Jorge Jesus e Jesualdo.

Mazola Júnior enxerga futuro com otimismo
Mazola Júnior enxerga futuro com otimismo

SUPERANDO OBSTÁCULOS

No Brasil ele começou na base da Ponte Preta, mas teve a chance de atuar como auxiliar técnico em grandes clubes como Cruzeiro e Vitória. Na carreira solo no Brasil esteve na Ponte Preta, Bragantino, Ituano em São Paulo.

Garantiu um acesso à elite com o Sport Recife e levou Paysandu à Serie B, num acesso na Série C. Fez trabalhos consistentes no CRB e no Vila Nova. Livrou alguns times de queda como Criciúma e Cuiabá.

UM DISCURSO DE OTIMISMO

"Apesar de atravessarmos uma fase difícil em relação a nossa profissão aqui no Brasil,quero crer que esteja sendo benéfica para que a classe dos treinadores se reorganize,reoriente e se regulamente.

Não está sendo bom para o futebol brasileiro essa degradação da nossa classe.
Em nenhum país do mundo,o treinador tem que ter tantas vertentes,tanto conhecimento inerentes ao seu trabalho como aqui no Brasil.

Mazola Jr teve acesso com o Sport Recife
Mazola Jr teve acesso com o Sport Recife


Ninguém desaprendeu em ensinar futebol,em gerir um vestiário,em comandar uma equipe com mais de 50 profissionais.

Estamos tendo que nós reinventar para nós adaptarmos ao novo modelo de gestão dos clubes de futebol no país em que em primeiro lugar estão os negócios e não a qualidade.

Por ter andado já por cinco países, mais de 30 cidades no mundo trabalhando com futebol penso ter know how para afirmar que "os melhores treinadores do mundo para o futebol são os brasileiros" . E quando nos alinharmos com a nova realidade do futebol brasileiro voltaremos a ser respeitados mundo afora como éramos até um passado não muito distante.

Parabéns ao treinador, que apesar desta fase menos boa, é uma das profissões mais apaixonantes do mundo."